Sumaré encerra 2021 com avanços no saneamento básico, aponta BRK

Com a modernização das ETAs e redução do índice de perdas, cidade entrou para ranking do Instituto Trata Brasil pela 1ª vez

O ano de 2021 foi de grandes conquistas para o saneamento de Sumaré. O município foi listado, pela primeira vez, no Ranking do Saneamento 2021 do Instituto Trata Brasil e ficou entre as 50 cidades brasileiras com os melhores indicadores de saneamento básico.
O avanço foi possível graças aos investimentos realizados pela BRK, concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto da cidade.
Em 2021 o destaque foi para as obras no sistema de captação, tratamento e distribuição de água, além da redução do índice de perdas – ambos de extrema importância para garantir o abastecimento a toda a população, ainda mais em um ano atipicamente mais seco como este último.
Dentre as ações realizadas pela BRK está o plano de substituição de redes de água que, em 2021, fez a troca de oito quilômetros nos bairros Maria Antonia, Centro e Jardim Dall’Orto. As intervenções modernizaram as tubulações, com o uso de materiais mais avançados e duráveis.
A obra de modernização da ETA II, estação de tratamento de água no Parque Itália, também avançou e com as etapas já concluídas da obra, a empresa já conseguiu elevar o volume de água tratada de 600 l/s para 750l/s, garantindo mais água à população.
Outro fator importante e que contribuiu, não só para o abastecimento, mas para o meio ambiente foi a redução do índice de perdas de água. De janeiro a novembro de 2020, o índice registrado foi de 36,42%, já em 2021, no mesmo período, o índice chegou a 34,64%. Na prática, com a redução do período, foram preservados mais de 459,7 milhões de litros de água, suficiente para abastecer 76.625 pessoas por um mês ou 6.298 pessoas por um ano.
O compromisso da concessionária com o município tem mudado as condições do abastecimento na cidade, garantindo água com qualidade.
Para os próximos anos estão previstos investimentos por parte da concessionária para a universalização da coleta e do tratamento de esgoto, além da ampliação e modernização dos sistemas de captação, tratamento e distribuição de água e reduções de perdas de água.
“Os novos projetos atendem a expansão urbana e resultam na universalização, ou seja, no alcance de 100% de esgoto coletado e tratado na cidade, além da eficiência operacional do sistema de esgotamento sanitário. Além disso, acompanham o crescimento da cidade e garantem assim, o abastecimento à toda a população”, destaca Rodrigo Dias, diretor de operações da BRK.

2021 EM NÚMEROS
• Em 2021, todas as ETEs (Estações de Tratamento de Esgoto) de Sumaré apresentaram ao longo do ano boa eficiência, com uma média de 89% de remoção de carga orgânica – percentual superior às exigências legais.
• Mais de 22,2 mil atendimentos foram prestados à população, em situações de auxílio a casos de falta de água, qualidade da água, entupimentos, vistorias e orientações.
• Mais de 114 mil análises laboratoriais foram realizadas em 2021 em todo o sistema de distribuição de água e coleta de esgoto. Além disso, 42 atendimentos foram realizados com o Laboratório Móvel. Vale ressaltar que o serviço do Laboratório ficou suspenso de março a agosto devido à fase emergencial da Covid-19, conforme orientações do Plano São Paulo.
• E 230 quilômetros de redes foram limpas preventivamente buscando evitar casos de entupimentos, extravasamentos ou retornos de esgoto.

Sábado, 15 de Janeiro de 2022

Veja Também

Prefeitura de Hortolândia recebe mais uma ambulância do Estado

Em 10 meses, município conquistou sete novos veículos para transporte de pacientes A Prefeitura de ...