Leitinho anuncia atendimento 24h de pacientes com gripe na antiga UR

Munícipes com sintomas de SRAG devem procurar a UBS do Jardim Alvorada a partir de terça-feira, 18

A partir da próxima terça-feira (18), a extensão da UBS (Unidade Básica de Saúde) 5 do Jardim Alvorada terá seu horário de atendimento ampliado das atuais 12 para 24 horas diárias, incluindo sábados e domingos, exclusivamente para os pacientes com sintomas gripais. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (14) pelo prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho, pelo secretário de Saúde, Silvio Corsini, e pela secretária-adjunta Sheila Moraes.
Assim, todos os pacientes com sintomas de gripe e Covid-19 de Nova Odessa passam a ser atendidos exclusivamente nesta unidade da Rede Municipal, onde antes funcionou a antiga UR (Unidade Respiratória). A unidade está sendo reformulada ao longo deste final de semana para atender temporariamente com este novo “perfil” já a partir da próxima semana. Restavam apenas detalhes técnicos e o fechamento da equipe.
O atendimento respiratório na “nova” unidade vai acontecer 24 horas por dia, sete dias por semana, enquanto durar os atuais surtos de gripe comum (causado pela variante Darwin do vírus Influenza H3N2) e da variante ômicron da Covid-19. No local, a previsão é de que haverá três médicos nos plantões diurnos, e dois nos plantões noturnos.
A partir da mudança, os pacientes com sintomas respiratórios que ainda assim procurarem inadvertidamente atendimento no Pronto Socorro do HMNO (Hospital e Maternidade Municipal) serão orientados a irem para o Alvorada.
Isto porque a equipe de médicos e demais profissionais da Saúde do HMNO terá de ser reduzida, já que muitos vão “subir” para a extensão da UBS 5 – restando dois médicos emergencistas por plantão no Pronto Socorro do Bosque dos Cedros, principal unidade da Rede Municipal de Saúde.

PERFIS DIFERENTES
Segundo o secretário de Saúde, Silvio Corsini, optou-se por utilizar uma nova nomenclatura para a “antiga” UR porque, nos 22 primeiros meses da pandemia, o perfil de uso da unidade era diferente, incluindo a internação de pacientes com casos moderados e graves da doença.
“A necessidade de separação do atendimento dos pacientes com síndrome gripal dos demais pacientes que procuram o Pronto Socorro do Hospital vinha sendo avaliada diariamente desde o final de dezembro pela equipe técnica da pasta. Nos últimos dias, com a continuidade dos surtos, finalmente essa opção tornou-se necessária”, apontou Corsini.

INTERNAÇÕES
Nesta nova “fase”, caso sejam necessárias, as internações vão acontecer inicialmente na Ala Clínica do HMNO. “Por isso também, qualquer paciente de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave), independente do vírus, será transferido imediatamente para o Hospital Municipal”, acrescentou o titular da pasta.
“Mas, felizmente, ainda não estamos recebendo pacientes com insuficiência respiratória, tanto de gripe quanto de Covid. Não estamos tendo demanda por internações ou transferências de pacientes para leitos de UTI, os surtos ainda não estão gerando quadros respiratórios mais severos”, apontou Corsini.
Até a quinta-feira (13), a rede de saúde tinha apenas um paciente respiratório internado com Covid-19, em um leito do Hospital, mas que não necessitava de intubação. Mesmo assim, o secretário ressaltou mais uma vez que a estrutura para “leitos respiratórios” na rede continua pronta para uso, se houver necessidade – incluindo as redes de gases do prédio da extensão da UBS 5 e da “Ala Respiratória” (parte da Ala Clínica) do Hospital.

Sábado, 15 de Janeiro de 2022

Veja Também

Prefeitura de Hortolândia e HES têm divergências sobre a morte de bebê

Menino teve febre alta, convulsão e parada cardíaca, o que segundo o hospital, teriam resultado ...