Prefeitura realizará conferência sobre políticas públicas de saúde mental

Os moradores de Hortolândia poderão contribuir com sugestões na 1ª Conferência Municipal sobre saúde mental que a Prefeitura promoverá em março. O evento abrirá espaço para a população participar das discussões junto com trabalhadores e profissionais da rede pública de saúde do município.
Para que a população tenha melhor entendimento sobre os eixos temáticos, serão realizadas quatro pré-conferências, em fevereiro. Os eventos acontecerão em diferentes regiões da cidade.
A coordenadora do Departamento de Saúde Mental da Secretaria de Saúde, Leici Santana, explica que nas pré-conferências a população poderá fazer sugestões e propostas de mudanças e melhorias no atendimento e nos serviços públicos de saúde mental oferecidos pelo município.
Leici ressalta que é importante o município realizar a conferência para participar das discussões sobre políticas públicas de saúde mental que acontecerão em âmbito estadual e nacional neste ano. “Na conferência municipal serão escolhidos os representantes do município que participarão das conferências estadual e nacional”, destaca Leici.
O tema da conferência será “A política de saúde mental como direito: pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços e garantia dos serviços da atenção psicossocial no SUS (Sistema Único de Saúde)”.
As discussões serão divididas em quatro eixos temáticos: Cuidado em liberdade como garantia de direito a cidadania; Gestão, financiamento, formação e participação social na garantia de serviços de saúde mental; Política de saúde mental e os princípios do SUS: universalidade, integralidade e equidade; e Impactos na saúde mental da população e os desafios para o cuidado psicossocial durante e pós-pandemia.
“É fundamental a realização das pré-conferências e da conferência. Pois são espaços democráticos para a participação popular. É importante que as pessoas participem para que possamos sustentar e garantir uma política pública de saúde mental que assegure direitos, cidadania e assistência de forma digna e humanizada para os pacientes”, salienta Leici. As sugestões feitas nas pré-conferências serão discutidas na conferência.
As propostas serão então apresentadas na conferência estadual, prevista para ser realizada em abril, e na 5ª Conferência Nacional de Saúde Mental, que será realizada pelo Ministério da Saúde, entre os dias 17 a 20 de maio, em Brasília.
O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Darci Pinheiro de Oliveira, ressalta que a realização da conferência é importante para consolidar conquistas e avanços alcançados por meio das discussões suscitadas pela luta antimanicomial, com a participação da sociedade civil e dos trabalhadores da saúde mental.
“A saúde mental sempre foi relegada a terceiro plano no Brasil. Sabemos o quão difícil tem sido a luta antimanicomial. Temos consciência de como eram tratados antes as pessoas com transtorno mental. O Conselho Municipal de Saúde se sente honrado em dar sua contribuição na conferência. Vamos ter a oportunidade de aprofundar um tema que está muito presente na sociedade. O contexto atual da saúde mental é de grandes dificuldades. Estamos vendo distúrbios mentais nas pessoas que são provocados por motivos muito diversificados. Por isso, é importante unir esforços para que tenhamos êxito nos objetivos da conferência”, destaca Darci.

Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2022

Veja Também

Serviços Urbanos inicia limpeza da nascente do Ribeirão Jacuba

Um dos principais símbolos de Hortolândia começa a ser recuperado. A Prefeitura realiza a limpeza ...