Câmara de Sumaré questiona BRK sobre plano para enfrentar estiagem

A Câmara de Sumaré aprovou na noite de terça-feira (23) requerimento proposto pelo vereador Silvio Coltro (PL) questionando a empresa BRK Ambiental sobre procedimentos a serem adotados pela concessionária para enfrentar o período de estiagem. O documento foi discutido durante a 39ª sessão ordinária e recebeu aprovação unânime dos parlamentares. De acordo com Silvio Coltro, “apesar das recentes chuvas, o problema da crise hídrica que afeta o abastecimento de água potável e a geração de energia elétrica em nosso país ainda não está solucionado. Devido à estiagem severa que persiste há anos, faz-se necessário amplo diálogo entre todos os segmentos da sociedade, com o objetivo de criar soluções que garantam um futuro mais seguro e confortável em relação a este assunto”, esclarece.
No requerimento, o parlamentar afirma que os mananciais da região ainda apresentam índices baixos, causando preocupação às autoridades municipais, que precisam abordar o assunto, antecipando possibilidades e aprimorando sua competência para tomar boas decisões nos momentos críticos.
“Diante do atual cenário, faz-se necessária a contínua construção de um debate qualificado sobre o assunto, desvendando mitos e verdades, e preparando a população para agir de forma consciente e com responsabilidade”, declara o vereador. Com a finalidade de fomentar a discussão no Legislativo municipal, o parlamentar questiona a concessionária sobre possíveis ações para o enfrentamento da estiagem na cidade. Também pergunta à empresa quais seriam as medidas e estratégias em fase de estudo para serem implementadas futuramente com essa finalidade, e se existem alternativas visando a redução de consumo de água por parte de residências, comércios e indústrias.
O vereador ainda indaga a BRK sobre a existência de um plano para implementação de cisternas, com o intuito de captar águas pluviais; sobre ferramentas de divulgação da situação dos mananciais e reservatórios que abastecem o município; e sobre a construção de novos reservatórios e represas para assegurar o abastecimento em Sumaré.
Além disso, quer saber se há previsão de aquisição de água bruta de outras represas da região; se existe programação para trabalhos de desassoreamento nas represas que compõem o sistema de abastecimento da cidade; e se há um mapeamento completo de todas as nascentes e mananciais locais, com plano de preservação, recuperação e compensação.

OUTRO LADO
A BRK Ambiental, concessionária responsável pelos serviços de saneamento básico do município se manifestou em nota sobre o requerimento. A empresa informou que ainda não recebeu o requerimento da Câmara, mas está à disposição dos vereadores para prestar os esclarecimentos necessários sobre o tema.
Através da nota, a concessionária esclarece que mantém com regularidade o abastecimento em Sumaré e destaca que, desde o início deste ano, colocou em prática um plano de contingência para enfrentamento do período de estiagem. Esse plano contou com intervenções em captações de água bruta, estações de tratamento, redes de distribuição, além de uma campanha de conscientização da população.
Entre as intervenções estão: a ampliação e modernização da captação de água bruta do rio Atibaia, que teve sua capacidade aumentada de 600 l/s para 750l/s, um incremento de 150 l/s, a instalação de sondas analíticas nesta mesma captação e que monitoram 24h por dia a qualidade da água do canal de entrada, a instalação de um novo sistema de filtragem na ETA I que funciona como uma unidade adicional e tem capacidade de vazão de 40 litros l/s, a instalação de um sistema de bombeamento complementar na captação do Horto II e que direciona o fluxo de água da represa para estação elevatória do Horto II. Essa medida garante que, mesmo com o nível baixo da represa, o volume necessário de água seja captado garantindo o abastecimento no município. “Vale ressaltar que a empresa atua de forma contínua na redução de perdas na cidade que caíram de 60%, em 2015, para 36,5% em 2020. Equipes trabalham em localização e reparo de vazamentos não visíveis, substituição de redes e instalação macromedidores, descargas preventivas e válvulas reguladoras de pressão”, destaca a concessionária.
Além disso, a BRK tem incentivado a prática do consumo consciente por meio da campanha “Jogando junto pela água”. A ação teve início em maio e conta com uma página exclusiva na internet (https://jogandojuntopelaagua.com.br/), que disponibiliza a toda a população informações sobre as condições dos mananciais, além de dados sobre os índices de chuvas. Nesta página, a população também pode acompanhar as principais obras e ações preventivas da concessionária para o enfrentamento da estiagem, além de encontrar dicas sobre como tornar o consumo de água mais eficiente.

SESSÃO ORDINÁRIA
Na reunião ordinária desta terça também foram aprovados mais um requerimento e sete moções. O requerimento é de autoria do vereador Hélio Silva (Cidadania) e questiona a BRK Ambiental sobre o fechamento do posto de atendimento ao cliente na região do Matão.
Foram aprovados o PL nº 158/2021, apresentado pelo vereador Lucas Agostinho (DEM), que denomina UBS Antonia Maria de Araújo a UBS Ypiranga; e a Emenda nº 1 ao Projeto de Lei nº 292/2021, que foi retirado de pauta por pedido de vista.

Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Veja Também

Grupo de Estudos da Justiça Restaurativa promove palestra virtual na quarta-feira, dia 1º

O Grupo de Estudos e de Gestão da Justiça Restaurativa de Nova Odessa e, agora, ...