Quatro cidades da região perdem 59 mil eleitores no prazo de um ano

Estatística do TSE de setembro deste ano aponta que Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa e Paulínia registraram encolhimento geral de 17,90% dos eleitores

O eleitorado de quatro cidades da região de cobertura do Jornal Tribunal Liberal encolheu em 59.171 eleitores de setembro do ano passado para setembro deste ano. Foi o que apontou estatística do TSE (Tribunal Superior Eleitoral. No ano passado, Hortolândia, Paulínia, Monte Mor e Nova Odessa contavam com 330.535 eleitores, com redução de 17,90% em setembro deste ano, com registro de 271.364 habilitados para votar nas eleições gerais de 2022. A única exceção na região foi Sumaré, que registrou um aumento do eleitorado de quase 1%.
Há vários fatores que explicam esse fenômeno. Um deles foi o cancelamento de títulos dos eleitores que não fizeram o recadastramento biométrico, na eleição para prefeito ano passado, explicou o chefe do Cartório de Monte Mor, Luiz Carlos Camilo de Souza.
O doutor em ciências da comunicação, com foco em marketing político, Victor Kraide Corte Real, professor da PUC-Campinas, disse que há várias explicações para o encolhimento do eleitorado, além da revisão.
Segundo Kraide, isso é consequência de um fenômeno que se repete nos últimos anos em relação à queda da natalidade infantil, do desinteresse dos jovens de 16 e 17 anos em tirar o título eleitoral, que é facultativo nesta faixa etária.
Além do envelhecimento da população brasileira e das mortes de eleitores mais idosos. No Brasil, a partir de 70 anos, o voto passa a ser facultativo. Além de estar nascendo menos pessoas, os mais jovens estão desiludidos e menos inflamados para as questões políticas, ao contrário dos adultos e idosos, que discutem intensamente a política, por causa da polarização, explicou o cientista político.
“Os mais jovens estão bastante cansados e desinteressados por causa de toda a questão que está atravessando o país e estão divididos. Há um adiamento da preocupação em tirar o título de eleitor. Então, você tem menos jovens naturalmente por conta (da queda) nos nascimentos, com menos eleitores, e os mais velhos estão falecendo, então você tem essa redução”, explicou Kraide.

REVISÃO
O número de eleitores ainda deve aumentar com os novos alistamentos eleitorais, com transferências, quando mudam de cidade, e também revisão dos títulos cancelados em razão da ausência no cadastramento biométrico.
Os Cartórios Eleitorais da região estão fazendo o alistamento, tirando segunda via, fazendo a revisão e a transferência através do site do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) pela internet. Em caso de necessidade, os eleitores podem entrar em contato com os Cartórios para consultar sobre o atendimento presencial.
Os chefes dos cartórios Eleitorais aguardam a publicação da Resolução que vai definir o calendário eleitoral das eleições do ano que vem. Normalmente, o prazo de alistamento vai até maio. Até o final do ano a biometria também está suspensa, em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Domingo, 10 de Outubro de 2021

Veja Também

Hortolândia castra 600 animais na primeira etapa da campanha de controle populacional

A Prefeitura de Hortolândia realizou a campanha de castração de cães e gatos, nesta semana. ...