Vereadores aprovam projeto de criação de cadastro de crianças desaparecidas em Sumaré

Proposta de Sirineu Araujo é agilizar a investigação policial na localização das vítimas

Os vereadores de Sumaré aprovaram na sessão de terça-feira (5), o projeto de lei do parlamentar Sirineu Araujo (PL), que cria o Sistema de Cadastro Municipal de Crianças, Adolescentes e Adultos desaparecidos no município.
O objetivo é auxiliar a investigação policial. Agora, o projeto segue para a sanção do prefeito Luiz Dalben (Cidadania). A proposta é que o município crie o Cadastro Municipal de crianças até 12 anos incompletos e adolescentes entre 12 e 18 anos. “A presente proposição pode agilizar o trabalho policial de buscas e localizações dos desaparecidos evitando, assim, maiores danos a eles e as suas famílias” havia dito Sirineu, na ocasião da apresentação do projeto de lei. As informações mínimas constantes do cadastro deverão ser as seguintes: nome completo da criança, adolescente ou adulto desaparecido; data de nascimento; filiação; cidade onde reside; local do desaparecimento; características físicas marcantes; foto recente e número do boletim de ocorrência. O parlamentar argumentou no seu projeto de lei que os motivos para os desaparecimentos são os mais variados, que vão desde tráfico, exploração sexual e laboral, cooptação em atividades ilícitas, deterioração da saúde física e emocional, até agressões físicas e sexuais. “Diante desse cenário, torna-se necessária a tomada de medidas eficazes por parte das autoridades para combater esse mal e resgatar esses menores desaparecidos, trazendo-os de volta para suas famílias em segurança”, mencionou o autor da proposta, aprovada nesta semana. Através desse sistema, também seria possível acessar as informações da base de dados do Ministério da Justiça e da Secretaria Estadual de Segurança Pública e inserir os dados dos desaparecidos do município.
Também serão utilizados sites, redes sociais, portal da Prefeitura e outras plataformas digitais de parceiros públicos, privados ou de entidades não governamentais. O apoio às famílias de desaparecidos é uma das principais preocupações de Sirineu Araujo. Segundo ele, muitos pais abandonam o trabalho e demais atividades e passam a viver em função da busca do filho desaparecido. “é como se o fato tivesse ocorrido no dia anterior, a esperança de reencontrar o ente querido assola suas vidas. O tempo para literalmente”.

Domingo, 10 de Outubro de 2021

Veja Também

Sumaré oferece 1 mil exames neste sábado no Dia D da Saúde da Mulher

Atividades serão realizadas nas unidades básicas de saúde das 8h às 16h; na UBS Cruzeiro ...