Pratos típicos dos letos estão no Mapa da Gastronomia da RMC

A culinária dos imigrantes letos, que se fixaram em Nova Odessa, é dos destaques do livro “Comidas de Nossa Gente”, lançado nesta semana. O livro revive a herança gastronômica presente na história das culturas descendentes de etnias fundadoras de 10 cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas).
A equipe da Diretoria de Cultura e Turismo de Nova Odessa esteve presente no evento de lançamento do projeto na última terça-feira (14). Quem representa Nova Odessa no projeto, apresentando três iguarias da cultura gastronômica da Letônia, é Nansi Arais Wodewotzki.
O projeto da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado foi organizado por Margareth Brandini Park, ilustrado por Paulo R. Masserani e publicado pela Editora Adonis, com e produção audiovisual de BigMidia Produtora.
O livro inclui, entre cozinheiros convidados, receitas trazidas dos imigrantes letos para Nova Odessa, representada por Nansi. A iniciativa inclui a publicação de um livro, com distribuição gratuita e limitada, para ser retirado mediante cadastro prévio. São 30 receitas no total.
Segundo Nansi, além de reativar suas memórias afetivas e familiares, a participação no projeto do livro “ajudou para que a obra trouxesse um pouco além da culinária dos primeiros moradores das terras novaodessenses para os que não conhecem”.
Nansi foi convidada a compartilhar três receitas, uma receita salgada e um doce, além de uma bebida ou conserva que pudesse complementar um cardápio. Seguindo esses pré-requisitos, ela apresentou a “Buberts”, uma espécie de mousse com calda de frutas vermelhas, a “Galerts”, “pudim” feito com carne de porco ou frango e cenoura, e “Salda Zupa”, um tradicional caldo de frutas gelado.
“São três receitas que geralmente estão presentes no nosso meio, em algum almoço da família, na época do Natal. É muito bom e gratificante poder compartilhar esses pratos com toda a Região Metropolitana de Campinas”, comenta Nansi.

REGIÃO
A pergunta “quais memórias gastronômicas são mais fortes para você?” foi o ponto de partida para a produção. Além da cidade de Campinas, representada pelos portugueses, a publicação documenta parte da cultura gastronômica presente em Holambra, através dos holandeses; em Hortolândia, representada pelos afrodescendentes; em Artur Nogueira, por meio dos espanhóis; em Valinhos, através dos japoneses; em Vinhedo, por meio dos italianos; em Americana, através dos alemães; em Jaguariúna, representada pelos libaneses e em Engenheiro Coelho, por meio da presença dos belgas.
Em suas 120 páginas, o livro também reúne parte da história de 10 descendentes dos grupos étnicos que integram o trabalho, com versão dos depoimentos, em vídeo. O material audiovisual pode ser acessado por meio de QR Codes que acompanham as receitas publicadas – incluindo opções de acessibilidade. O projeto inclui a versão digital do livro que estará disponível para download, no site da Editora Adonis.

Sexta-feira, 17 de Setembro de 2021

Veja Também

Hortolândia castra 600 animais na primeira etapa da campanha de controle populacional

A Prefeitura de Hortolândia realizou a campanha de castração de cães e gatos, nesta semana. ...