Prefeituras abrigam 24 moradores de rua na primeira noite de frio intenso

Abrigamento ocorreu em Hortolândia, Nova Odessa e Sumaré; previsão é de temperatura mais fria do ano nesta sexta

Pelo menos 24 moradores em situação de rua foram abordados e levados para abrigos, em Hortolândia, Nova Odessa e Sumaré, na noite de quarta-feira (28), quando uma massa de ar polar chegou à região. Na manhã desta quinta (29), os termômetros chegaram a marcar 4,4 graus, de acordo com o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).
Em Hortolândia, 15 pessoas foram acolhidas no abrigo do Instituto Esperançar, que fica no bairro Remanso Campineiro e contratado pela prefeitura. De acordo com o instituto, nesta semana, em razão das baixas temperaturas, o espaço tem começado a funcionar mais cedo, às 16h. O horário normal de funcionamento é às 17h40. No abrigo, as pessoas têm cama, cobertores, local para fazer higienização pessoal e recebem gratuitamente jantar e café da manhã. Quem tiver animal de estimação também pode levá-lo, já que o abrigo tem espaço para os bichos, que também recebem alimentação. O abrigo tem capacidade para 40 pessoas.
A entrada de pessoas é permitida no abrigo até as 20h, todos os dias da semana, também com horário definido para a saída no dia seguinte, às 7h30. O instituto ainda salienta que aceita doações de roupas de frio e de materiais de higiene e limpeza pessoal. As doações podem ser feitas no próprio instituto ou pelo telefone (19) 3897-4171.
Com a previsão de baixas temperaturas até o fim desta semana, a prefeitura continua com o trabalho de abordagem e orientação a pessoas em situação de rua na cidade para que se protejam no abrigo.
Equipes da Defesa civil e da Diretoria da Promoção Social da Prefeitura de Nova Odessa levaram oito moradores em situação de rua para a casa abrigo do Projeto Mais, uma das entidades parceiras do município na ação emergencial de enfrentamento à onda de frio.
O atendimento especial, com abrigamento temporário noturno e diurno dos moradores em situação de rua de Nova Odessa, em parceria com entidades e associações da cidade, teve início já no final da tarde da terça-feira (27), antes mesmo da chuva e do frio intensos chegarem. Eles recebem jantar preparado pelos voluntários do Projeto Mais, podem tomar banho e ganham roupas, agasalhos, um kit de higiene pessoal, café da manhã e almoço no dia seguinte.
O Comitê de Enfrentamento ao Frio da Prefeitura de Sumaré informou que apenas uma pessoa em situação de rua aceitou ser encaminhada para a casa de acolhimento parceira da Administração Municipal, na noite de quarta-feira. No total, foram 42 pessoas assistidas com abordagem social, orientações, entrega de cobertores, agasalhos e kits de higiene pessoal. As prefeituras de Monte Mor e Paulínia não informaram o balanço da primeira noite de frio.

MAIS FRIO
A previsão é de temperaturas ainda mais baixas nesta sexta (30), dia apontado como ápice da onda de frio. A tendência, segundo o Cepagri, é de predomínio de sol com temperatura mínima de 3 graus, o que aumenta as chances de geada na região. Os ventos de intensidade moderada podem proporcionar a sensação térmica por volta de zero grau, no início da manhã. A máxima está estimada em 17 graus.

Sexta-feira, 30 de Julho de 2021

Veja Também

Pratos típicos dos letos estão no Mapa da Gastronomia da RMC

A culinária dos imigrantes letos, que se fixaram em Nova Odessa, é dos destaques do ...