Nova Odessa faz mutirão para reduzir fila de espera com seis mil pacientes

De acordo com a Secretaria de Saúde do município, ação ocorrerá até setembro; pessoas serão convocadas por telefone

A Prefeitura de Nova Odessa iniciou um “mutirão” para diminuir gradativamente a fila de aproximadamente seis mil pacientes da rede municipal com pedidos de exames de ultrassom ainda não realizados, muitos deles há cerca de dois anos. De acordo com a Secretaria de Saúde, a ação ocorrerá até setembro e exigirá investimento de R$ 500 mil, provenientes de emendas parlamentares.
Segundo a pasta, os agendamentos são feitos e informados por telefone aos pacientes da “fila” por equipes das próprias clínicas credenciadas onde acontece o atendimento, seguindo os protocolos de cuidados contra a Covid-19.
De acordo com a secretária-adjunta de Nova Odessa, Sheila de Moraes, desde março de 2021, a Secretaria de Saúde vem criando estratégias junto ao departamento de Regulação de Vagas do Município para reduzir a demanda reprimida de exames de imagem gerada ao longo dos últimos anos, e agravada pela pandemia de Covid-19.
“Nesse período, as maiores urgências foram priorizadas, com a disponibilização de mais vagas. Agora, um novo esforço está sendo feito para ‘zerar’ os pedidos em espera e, consequentemente, assegurar a continuidade do tratamento à população que aguarda agendamento”, afirmou Sheila.
A secretária-adjunta ainda alertou sobre a importância de os pacientes manterem o número do telefone atualizado, para que as equipes técnicas da Saúde e das clínicas possam entrar em contato previamente, informando os detalhes da realização do exame – incluindo data, horário e local.
A atualização do cadastro pode ser feita pelos pacientes de Nova Odessa diretamente nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), no Ambulatório de Especialidades ou na Secretaria de Saúde, junto ao Setor de Cadastro (onde é feito o Cartão Mais Saúde municipal). “Também é essencial que os pacientes não faltem na data agendada”, complementou a adjunta.
Em nota, a prefeitura informou que agilizar a realização de exames na rede municipal de saúde é uma das prioridades do prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD). “Desde que assumimos a gestão municipal, em janeiro, temos falado que nossa missão é cuidar das pessoas e salvar vidas. Para que isso aconteça, a equipe de governo está fazendo um grande esforço em busca de mais verbas para a Saúde, que resultaram, entre outras melhorias, neste mutirão de exames atrasados”, afirmou Leitinho.
Até agora, já foram conquistadas diversas emendas parlamentares destinadas à Saúde Pública de Nova Odessa na ordem de mais de R$ 1,5 milhão que ainda deverão ser liberadas para o município.

CASO DE POLÍCIA
No mês passado, uma aposentada de 71 anos, registrou um boletim de ocorrência após aguardar uma semana pelo agendamento de uma tomografia para avaliar uma possível fratura no fêmur, depois de sofrer um acidente doméstico.
Ela procurou a delegacia da cidade na noite de 7 de junho, alegando descumprimento de protocolos de atendimento de urgência, que preveem a realização imediata de exames nesses casos, dada a gravidade e possíveis implicações para o paciente. O caso foi noticiado pelo Tribuna Liberal três dias depois. Segundo um familiar, o exame foi agendado logo depois da publicação da reportagem.

Sexta-feira, 30 de Julho de 2021

Veja Também

RetomaSP será lançado em Campinas nesta 6ª feira para alavancar economia

Evento vai tratar de temas como transformação digital e inovação tecnológica e será o primeiro ...