Com mínimas de 4º C, forte onda de frio chega com chuva nesta quarta

Sensação térmica pode chegar a zero grau na sexta; prefeituras da região preparam abrigos para moradores em situação de rua

Uma nova massa de ar frio, de origem polar, deve chegar à região na tarde desta quarta-feira (28) e derrubar as temperaturas. As mínimas devem chegar a 4 graus, na sexta (30), com ventos que podem diminuir a sensação térmica para zero grau. As informações são do Cepagri/Unicamp (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura da Universidade Estadual de Campinas). Prefeituras da região se preparam para enfrentar o frio.
De acordo com o Cepagri, a quarta terá céu nublado, com possibilidade chuvas que devem ocorrer entre a manhã e o início da tarde. A temperatura máxima pela manhã deve girar em torno de 17 graus, com declínio a partir da tarde e mínima de 12 graus à noite.
No entanto, na virada da noite, as temperaturas devem despencar. A quinta (29) deve amanhecer com temperaturas em torno de 4 graus, podendo ficar entre 2 e 4 graus em alguns pontos mais elevados, como na região do Circuito das Águas. A máxima deve ficar por volta de 14ºC.
Segundo o Cepagri, os indicativos para a sexta apontam para “um amanhecer gélido, com temperaturas também em torno de 4 graus e ventos de intensidade moderada a forte, que podem reduzir a sensação térmica a aproximadamente zero grau”.
O órgão explica que “há possibilidade de geada, na região, tanto na quinta quanto na sexta-feira, em especial nas áreas de baixada e áreas mais abrigadas do vento”, e que, em pontos mais altos, a temperatura pode ficar entre 1 e 2 graus negativos.

ABRIGOS
A previsão de frio intenso, corroborada pela Defesa Civil Estadual, mobilizou prefeituras da região. A Administração Municipal de Hortolândia informou nesta terça (27) que equipes estão fazendo um trabalho de abordagem e orientação a pessoas em situação de rua, para que se protejam no novo abrigo localizado no Remanso Campineiro, com capacidade para 40 pessoas.
Na ação, uma equipe de agentes municipais irão orientar as pessoas em situação de rua para que procurem o abrigo onde poderão pernoitar com segurança e conforto. De acordo com a gerente de Proteção Social Especial da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, Dusce Oliveira, as pessoas que aceitarem ir serão levadas pela equipe até o abrigo. “Já para as pessoas que não quiserem ir para o abrigo, vamos distribuir cobertores”, salientou a gerente.
De acordo com levantamento feito pela Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, 83 pessoas estão em situação de rua no município.
A Prefeitura de Paulínia, por meio das Secretarias de Assistência Social e Cidadania, Defesa Civil e Saúde, informou que “está planejando ações de combate, prevenção e emergência, considerando a onda de frio intensa prevista para os próximos dias”.
Segundo a Administração, “o objetivo é resguardar a integridade da população, em especial das pessoas em vulnerabilidade social, o que requer a articulação de ações ágeis e estratégicas, visando a proteção social”.
Atualmente, o município oferece serviço de acolhimento e proteção a essas pessoas, porém, devido à previsão de frio intenso, as ações serão intensificadas. Todo o trabalho é executado em parceria com a Missão Madre Teresa de Calcutá.
A população pode acionar a Defesa Civil apontando locais onde há moradores em situação de rua pelos telefones 199 e 3874-1516.
As prefeituras de Monte Mor e Sumaré também foram questionadas, mas não se manifestaram sobre a adoção de medidas para proteção de moradores em situação de rua.

Quarta-feira, 28 de Julho de 2021

Veja Também

Hortolândia castra 600 animais na primeira etapa da campanha de controle populacional

A Prefeitura de Hortolândia realizou a campanha de castração de cães e gatos, nesta semana. ...