Município inicia construção coletiva de documento para nortear educação

Profissionais de educação participaram, na segunda-feira (19) do “Lançamento da Construção Participativa do Currículo da Educação de Hortolândia”. A convite da prefeitura, o educador e sociólogo Cesar Callegari apresentou o primeiro ciclo formativo sobre o currículo municipal e a BNCC (Base Nacional Comum Curricular). O evento, realizado por meio da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, marca o início dos trabalhos para a construção coletiva do documento norteador da educação. A ação beneficia mais de 26 mil alunos da educação infantil, do ensino fundamental e da EJA (Educação de Jovens e Adultos).
A abertura do encontro online contou com a presença do secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Moraes, e do prefeito, José Nazareno Zezé Gomes (PL). O prefeito agradeceu o trabalho realizado pelos profissionais da educação e convidou todos para participar desse processo de elaboração do documento.
Na sequência, Cesar Callegari iniciou a discussão sobre a proposta fazendo uma reflexão a respeito da Base Nacional Comum Curricular e seu papel como expressão dos direitos de aprendizagem de todos. Relembrou a importância do trabalho em conjunto, pois além de promover o fortalecimento dos saberes, garante que a construção do currículo valorize o trabalho realizado pelos profissionais da educação da rede.
“A ideia de elaboração curricular inspirada na BNCC, nos direitos fundamentais das crianças, dos jovens brasileiros, tem um pouco de desejo e sonhos. Vamos pensar que tipo de cidadãos queremos formar, que tipo de cidade, país, mundo. É um desafio grande e um exercício autoral. Pela primeira vez, com essa dimensão participativa, todos os educadores da cidade, com as suas experiências, poderão colocar não apenas um pouco da sua impressão digital, como também boa parte dos seus sonhos. Sonhos que não são apenas individuais, mas que se transformarão em sonhos coletivos”, afirmou o professor Cesar Callegari.
Durante a apresentação, o professor falou ainda sobre conceitos como integralidade, a afetividade na educação e apresentou elementos estruturais da BNCC, além dos direitos e também competências presentes no documento. Ao final, ressaltou que o estudo do documento é essencial apenas para inspiração, pois a elaboração da proposta do currículo próprio será feita a partir das contribuições e vivências dos profissionais durante os ciclos formativos.
“Mais que uma construção ou uma legitimação curricular, o que queremos fazer também nesse momento é revisitar as nossas experiências. Fazer uma revisitação através das 59 unidades da rede escolar de Hortolândia e olhar para cada uma delas com suas grandes experiências desenvolvidas, cada uma com suas especificidades e estações de vivências. Vamos trazer isso para uma reflexão coletiva”, ressaltou o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Moraes.
“Nosso maior sonho é formar cidadãos em sua integralidade. Valorizar a importância do acesso aos aprenderes e saberes em suas diversas áreas do conhecimento. Vamos percorrer um caminho de muito aprendizado e troca, até de debates. Mas ao final, com o currículo da educação em mãos, teremos muito orgulho do trabalho realizado por todos nós”, declarou o prefeito José Nazareno Zezé Gomes.
A criação do currículo próprio para a rede municipal é parte integrante da proposta da educação, na atual gestão: “Hortolândia, território de saberes: a educação como conceito de integralidade”. A partir das experiências e dos saberes, a ideia é construir uma rede ativa e participativa para a educação no município. O encontro desta segunda-feira está disponível através do link: https://www.youtube.com/secretariadeeducacaocienciaetecnologiahortolandia.

ESPAÇO VIRTUAL
Para garantir a participação de todos os profissionais da educação, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia de Hortolândia agora conta com um espaço virtual exclusivo para a construção do currículo próprio dentro do Portal Educação na Rede: o “Currículo de Hortolândia”. A ferramenta irá acolher todas as contribuições de professores, educadores, coordenadores, entre outros profissionais, através do envio de documentos, participação de fóruns de discussões do ciclo formativo.
Dentro do espaço virtual é também possível acompanhar o calendário dos ciclos formativos, obter material de apoio e submeter relatórios coletivos e/ou individuais que receberão certificação de até 30 horas. Para acessar, clique no link: https://portaleducacao.hortolandia.sp.gov.br/index.php/curriculo-hortolandia.

Quarta-feira, 21 de Julho de 2021

Veja Também

Sumaré atende 181 pacientes em ‘Dia D’ e anuncia novo mutirão

A Secretaria de Saúde de Sumaré realizou, no sábado (24), um novo ‘Dia D’ de ...