Ministro participa de audiência sobre Trem Intercidades na Câmara Federal

Presença do titular da pasta de Infraestrutura em reunião marcada para terça-feira foi solicitada pelo deputado federal Vanderlei Macris

Está marcada para terça-feira (22), às 9h30, a audiência pública com o ministro da Infraestrutura na Câmara dos Deputados para esclarecimentos sobre as últimas ações para a implantação do TIC (Trem Intercidades) e a série de leilões realizados pelo governo federal.
O ministro Tarcísio Gomes de Freitas foi chamado pelo deputado Vanderlei Macris (PSDB) na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara, que tem por atribuição o “acompanhamento e fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da União”. “O desenvolver do Trem Intercidades tem grande interesse da população paulista e, também, é assistido e idealizado por diversos estados da federação. A renovação da concessão antecipada da malha ferroviária onde transitará o Trem foi assinada entre a ANTT [Agência Nacional de Transportes Terrestres] e a Rumo em maio do ano passado. Falta, agora, a renovação do contrato com a MRS, que, segundo informação, está em análise, mas deve acontecer nos próximos meses”, informa o parlamentar.
Macris ressalta que o projeto do trem de passageiros de média velocidade, moderno e confortável é uma significativa realização para desafogar o transporte rodoviário e possibilitar uma viagem mais ágil para a população, diminuindo, também, os custos do deslocamento. O modal ainda é ambientalmente correto por reduzir a emissão de poluentes.
Sobre a série de leilões, o governo licitou diversos aeroportos, portos e ferrovias em todo o país no primeiro semestre, outros ainda serão realizados. “Segundo o governo, a expectativa para 2021 é que sejam concedidos 50 empreendimentos à iniciativa privada, o que garantirá, nas avaliações do Ministério da Infraestrutura, mais de R$ 140 bilhões para o setor. O Congresso Nacional precisa debater com o ministro as iniciativas das concessões e como serão aplicados estes recursos, de forma a, de fato, atender aos cidadãos”, argumenta Macris.

PROJETO
O TIC interligará, na primeira fase, São Paulo a Campinas em 60 minutos e depois chegará a Americana. Com 100 quilômetros de extensão, o projeto prevê serviço expresso (ligando Campinas à estação Barra Funda com uma única parada) e com serviço parador (com possíveis paradas em Louveira, Vinhedo, Valinhos, Jundiaí, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Botujuru e Francisco Morato).
O projeto prevê a construção de novas linhas férreas no trecho entre Campinas e São Paulo, com capacidade para trafegar na velocidade média de até 120 km/ h. O transporte de passageiros ficará sob responsabilidade do Governo de São Paulo.
A criação de rota e investimento na estrutura férrea para o transporte de passageiros faz parte do ‘pacote’ de melhorias que deverão ser realizadas pela MRS em contrapartida à renovação antecipada da concessão. A companhia deverá investir cerca de R$ 7,5 bilhões para ter a concessão estendida por mais 30 anos.

Domingo, 20 de Junho de 2021

Veja Também

Praça da Pista de Skate recebe mais 50 mudas de árvores nativas e frutíferas

Por meio do projeto ‘Replantar’, da Secretaria de Meio Ambiente, a Prefeitura de Sumaré realizou ...