Faturamento do comércio cresce 18,6% entre abril e maio, aponta Acic

Vendas do Dia das Mães foram importantes para o resultado; prejuízos dos lojistas no acumulado do ano somam R$ 402,2 milhões

Os dados de maio de 2021 do SCPC – Boa Vista referentes à RMC (Região Metropolitana de Campinas) apresentaram aumento de 18,63% no faturamento do comércio em relação a abril e de 1,75% na comparação com maio de 2020.
Na avaliação do economista Laerte Martins, diretor da Acic (Associação Comercial e Industrial de Campinas), a partir do final de abril deste ano, a flexibilização da fase emergencial para a fase de transição no Plano São Paulo ampliou o funcionamento de mais atividades não essenciais e contribuiu para aumentar o volume de vendas em maio. “Além disso, as vendas, motivadas pelo “Dia das Mães”, tiveram uma expansão positiva de 2,5% em comparação ao mesmo mês do ano passado”, avalia Martins.
No entanto, no acumulado do ano (janeiro a maio), a perda é de R$ 402,2 milhões no comércio varejista de Campinas e região. Já no período de janeiro de 2020 a maio de 2021, os prejuízos somam R$ 5,884 milhões. Na RMC, o faturamento foi de R$ 1.810,5 bi, que representa cerca de 101,75% do registrado em maio de 2020.
Em Campinas, nas vendas físicas, o faturamento de maio de 2021 foi de R$ 751,4 milhões, representando 101,75% em relação a maio do ano passado. No segmento de bens não duráveis, as vendas que mais evoluíram em maio deste ano foram em supermercados (11,3%), em postos de combustíveis (6,6%) e em drogarias e farmácias (5,1%).
Nas vendas de bens duráveis, destaque para os setores de material de construção, que registrou crescimento de 3,2%, e de móveis e lojas de departamentos, com aumento de 1,2%. O setor de vestuário continuou em queda, com redução de 2,4%, em maio de 2021. Já na categoria de serviços, o turismo e os transportes sofreram redução de 6,5%. Bares e restaurantes também apresentaram queda de 13,5%. O e-commerce teve expansão de 29% no período de maio de 2020 a maio de 2021, com o faturamento sendo elevado de R$ 65 milhões, em 2020, para R$ 83,9 milhões, em 2021.
A inadimplência, no comparativo entre maio de 2021 e maio de 2020, teve um crescimento de 2,92% em Campinas a partir da análise de Registros Incluídos e Excluídos, resultando em 93.262 carnês / boletos não pagos, que correspondem a R$ 67,1 milhões em endividamentos. Na RMC, foram computados 222.052 carnês / boletos não pagos, que correspondem a R$ 159,9 milhões em valores de endividados no período entre maio de 2021 e maio de 2020.

LIVES
A Acic sempre buscou levar novas formas de contribuir para o desenvolvimento dos negócios por meio do compartilhamento do conhecimento. Para inspirar os empresários e prepará-los para os desafios da retomada da economia, a associação tem, frequentemente, realizado uma minuciosa curadoria de palestras para apresentar as principais ferramentas, processos e as estratégias que podem ajudar os seus associados a motivarem seus colaboradores, a aumentarem suas vendas e a reduzirem os custos operacionais. Para tanto, será realizada na próxima quinta-feira (17), às 11h, a live: “Reduza seus custos operacionais e utilize melhor seu dinheiro”, com Leonardo Navarro, CEO do IdeBrasil (Instituto de Desenvolvimento Empresarial). A live será no Instagram @acicampinas. A inscrição é gratuita, e pode ser feita no link: https://www.sympla.com.br/reduza-seus-custos-operacionais-e-utilize-melhor-seus-recursos__1122732.

Sábado, 12 de Junho de 2021

Veja Também

Aulas presenciais serão retomadas na segunda-feira em Monte Mor

Atividades recomeçam com 3,7 mil alunos, que correspondem a 33% dos estudantes matriculados em 31 ...