Geração de empregos cresce 79%em Sumaré no primeiro bimestre de 2021

Na região, abertura de vagas formais aumentou 48%, na comparação com os dois primeiros meses de 2020

Sumaré fechou o primeiro bimestre de 2021 com saldo positivo de 1.240 empregos formais. O número é 79% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, antes do impacto da pandemia do novo coronavírus na economia brasileira. Na área de cobertura do jornal Tribuna Liberal, composta ainda por Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa e Paulínia, o crescimento foi de 48%. Os números fazem parte de estudo elaborado pelo economista Ricardo Buso, idealizador do projeto “Economia Metropolitana”, com base em dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia.
Apesar do bom resultado verificado no bimestre, a análise destaca que a geração de em pregos no bloco de cinco municípios ficou abaixo da média registrada nos 20 municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas), que cresceu 86% nos dois primeiros meses deste ano, em relação a 2020.
Com 1.240 postos de trabalho com carteira assinada criados em janeiro e fevereiro, Sumaré teve resultado 79% maior que o de 2020. Na sequência, vem Paulínia, com saldo de 1.046 vagas e crescimento de 44%; Hortolândia, 674 e avanço de 40,7%; Monte Mor, 278 e elevação de 31,7%; e Nova Odessa, com saldo positivo de 526 empregos e aumento de 21,5% na abertura de vagas formais de emprego no primeiro bimestre.
Na comparação entre os resultados do primeiro bimestre deste ano e dezembro de 2020, Nova Odessa apresentou o melhor resultado, com alta de 2,62%. “Apesar de demissões mais acentuadas no setor de serviços em janeiro, o resultado da cidade foi beneficiado por contratações superiores da indústria local nos dois meses”, analisou Ricardo Buso.
Hortolândia registrou evolução mais comedida, de crescimento equivalente a 1,56%, pelos mesmos critérios. De acordo com a análise do economista, nos dois meses, o resultado local é impulsionado por contratações industriais.
Analisando o desempenho da economia em Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia e Sumaré, a variação consolidada foi de crescimento de 2,21% no saldo de empregos formais no bimestre, se comparado com dezembro do ano passado. Nesse quesito, o grupo de municípios supera a média da RMC, que ficou em 1,9%.
O economista alerta, no entanto, que a sequência de bons resultados deve ser interrompida, devido ao avanço dos municípios às fases vermelha e emergencial do Plano São Paulo. “É preciso entender que os números ainda captam uma fase de restrições muito menores às atividades econômicas, num período em que, além da esperança gerada pelo início da vacinação contra Covid-19 no Brasil, a tônica ainda era a de adaptação ao ‘novo normal’ para a economia. Porém, sob a acentuada intensificação das restrições de atividade no mês de março, infelizmente não podemos esperar pela manutenção do movimento. O próximo bimestre já deve mostrar reflexos no resultado”, avaliou Buso.

Domingo, 11 de Abril de 2021

Veja Também

Vereador cobra construção de ETE que deveria ter sido entregue em março

Requerimento de Tião Corrêa se refere à estação Tijuco Preto; BRK Ambiental informou que aguarda ...