Prédio anexo da Câmara de Sumaré terá nome de Ângelo Augusto Perugini

Reverência ao ex-vereador sumareense e ex-prefeito de Hortolândia, vítima do novo coronavírus, foi aprovada na sessão de terça-feira

O prédio anexo da Câmara de Sumaré, localizado na Rua Dom Barreto, no Centro, onde funcionam os setores de Finanças e Recursos Humanos do Legislativo, passou a se chamar “Angelo Augusto Perugini”. A homenagem ao ex-vereador sumareense e ex-prefeito de Hortolândia, que morreu em decorrência das complicações da Covid-19, foi aprovada durante a 10ª sessão ordinária do ano, na terça-feira (6). O projeto de decreto legislativo nº 02/2021, de autoria do presidente da Casa, Willian Souza (PT), foi votado em regime de urgência e recebeu 20 votos favoráveis.
O presidente destacou que Perugini foi “brilhante político” que em vida prestou grandes serviços à cidade de Sumaré e deixou um grande legado como homem público. “Seu legado progressista, sua visão de futuro e sua sensibilidade fizeram de Perugini um político admirado por aliados e adversários”, definiu Willian Souza.
Além do texto que dá nome ao prédio anexo da Câmara, os vereadores aprovaram duas moções de pesar em homenagem a Ângelo Perugini. Uma das matérias teve autoria do presidente Willian Souza. A outra foi apresentada conjuntamente pelos vereadores Lucas Agostinho (DEM) e João Maioral (PDT).
Natural da cidade mineira de Jacutinga, Ângelo Perugini foi seminarista e professor da rede estadual. Em 1981, quando tinha 26 anos, filiou- -se ao Partido dos Trabalhadores e, em 1985, foi coordenador da Secretaria Estadual do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra). Três anos depois, foi eleito vereador em Sumaré, com 707 votos, para 9ª Legislatura da Câmara Constituinte.
Nesta época, Perugini já sonhava com a emancipação do distrito de Hortolândia. Sua luta foi concretizada em 19 de maio de 1991, por meio de um plebiscito, quando a maioria dos eleitores votou a favor da emancipação de Hortolândia, agora na condição de município. Em 1992, disputou a primeira eleição para prefeito da nova cidade e, quatro anos mais tarde, foi eleito vice-prefeito de Hortolândia. Sua chegada ao Executivo local aconteceu em 2004. Com uma chapa formada por apenas três partidos, foi eleito com 65% dos votos. Foi reeleito em 2008, com 79% dos votos válidos. “Em oito anos de governo, entre 2005 e 2012, Perugini colocou Hortolândia no futuro, elevou os índices econômicos da cidade e de qualidade de vida dos moradores”, destaca Willian Souza. Em 2014, Perugini foi eleito deputado estadual com 94.174 votos, o quinto mais votado do PT. Dois anos depois, voltou à Prefeitura de Hortolândia pelo PDT e, no ano passado, eleito pela quarta vez, desta vez pelo PSD.

Quinta-feira, 8 de Abril de 2021

Veja Também

Tarifa de água e esgoto não vai ter reajuste este ano em Nova Odessa

Com autorização do prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), e com ...