Promotora se reúne com Leitinho e pede empenho no combate à Covid

Representante do Ministério Público participou de encontro com prefeito e secretários para saber de ações no município

O prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), recebeu na tarde de quinta-feira (31) em seu gabinete a promotora de justiça Beatriz Binello Valério, para detalhar as ações que a prefeitura vem tomando para o enfrentamento da pandemia de Covid-19, principalmente para manter a capacidade de atendimento dos pacientes graves da doença.
Também participaram da reunião o secretário de Saúde, o médico Nivaldo Luís Rodrigues, e a secretária-adjunta da pasta, Sheila de Moraes. Ao final do encontro, a promotora reafirmou ao prefeito que espera que os gestores tomem todas as medidas ao seu alcance para mitigar os efeitos da pandemia e atender aos pacientes – o que o prefeito garantiu que está fazendo.
Leitinho começou falando da ampliação expressiva dos “leitos Covid” na rede municipal de saúde desde janeiro, quando ficou claro que a capacidade anterior de atendimento poderia não ser suficiente para o já previsto agravamento da pandemia e aumento do número de casos leves e graves da doença – como de fato aconteceu. “Saímos de uma média de 40 atendimentos por dia em janeiro para 160 em março”, lembrou o chefe do Executivo.
No começo do ano, eram 12 os leitos para paciente do novo coronavírus disponíveis na rede municipal de saúde, todos na UR (Unidade Respiratória) do Jardim Alvorada, referência para o tratamento da doença. Desde então, foram criados mais seis leitos, depois mais dois, e a UR conta atualmente com 20 – todos com capacidade de oxigenação dos pacientes.
Em março, com o número de pacientes da UR já próximo da capacidade máxima, foi criada uma ala respiratória em uma área totalmente isolada do Hospital e Maternidade Municipal, no Bosque dos Cedros, com mais 11 leitos. Por fim, estão em fase de instalação mais 16 leitos na UR do Alvorada – totalizando 47 “leitos Covid”, quase quatro vezes mais que em dezembro.
Além disso, para enfrentar esse pico da pandemia, ele explicou à promotora que a Prefeitura de Nova Odessa deflagrou uma “caça” a novos equipamentos, conseguindo adquirir, nos últimos 15 dias, cinco monitores de sinais vitais do tipo multiparâmetro, 20 bombas injetoras de soro e medicamentos e, principalmente, oito novos respiradores para as unidades respiratórias da Rede Municipal (sendo três deles doados pela Coelho Engenharia e Imobiliária).
Os respiradores foram buscados quarta- -feira passada na fábrica, em Itajubá, Minas Gerais. Todos os novos equipamentos já estão à disposição da equipe da Saúde Municipal para uso no atendimento de pacientes graves da Covid-19, tanto na UR quando na ala respiratória do hospital.
No total, apenas na compra destes 30 novos equipamentos (33 se contados os três respiradores doados), a Prefeitura de Nova Odessa investiu R$ 410,5 mil. Segundo a Secretaria de Administração, o valor representa uma “economia” de R$ 55,5 mil (o equivalente a -11,9%) com relação ao preço médio de mercado destes três itens atualmente – isto quando é possível encontrá-los à venda.
A lista de equipamentos inclui ainda cinco aparelhos de ar condicionado de grande porte doados por um grupo de empresários da cidade, e que já foram instalados na UR do Alvorada, garantindo conforto térmico para a equipe e para ajuda na recuperação dos pacientes. Outros aparelhos do tipo foram recebidos em doação pela Municipalidade após um apelo do prefeito, e devem ser instalados em breve em prédios da rede de saúde.
“Estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance para melhorar nossa rede de saúde, ajudar o trabalho da nossa equipe da Saúde e, assim, salvar vidas. Esse é nosso objetivo”, concluiu o prefeito.

Terça-feira, 6 de Abril de 2021

Veja Também

Mortes por Covid-19: Hortolândia volta aos dois dígitos após 12 dias

Depois de quase duas semanas com registro de mortes por Covid-19 abaixo dos dois dígitos, ...