67% da população só pretende voltar a frequentar eventos fora de casa apenas após serem vacinados

Pesquisa mostra consumo de cultura dos brasileiros antes e durante a pandemia, dentro e fora de casa

Pesquisa mostra que 67% da população só pretende voltar a frequentar eventos fora de casa apenas após serem vacinados contra a Covid-19. O levantamento revela ainda que 42% dos entrevistados não sabem quando pretendem retomar as atividades culturais. O dado faz parte do novo estudo da Hibou, empresa de pesquisa e monitoramento de mercado e consumo, em parceria com o Hub Cultural, que traçou o Panorama Cultural do Brasil com informações sobre o consumo de cultura dos brasileiros, antes e durante a pandemia, dentro e fora de casa.
Entre os principais estímulos para o retorno aos passeios culturais, 25% dos entrevistados sairia de casa seguindo cuidados como protocolos de biossegurança, limite de pessoas nos locais de visita (24%), apenas com remédio para tratar a Covid-19 (23%), higienização completa do local (21%), tapete de higienização na entrada (8%) e liberação do governo (8%).
“Sabemos que o brasileiro gosta de atividades culturais e, mesmo tendo o fator financeiro como impeditivo em muitos casos, se possível, ao menos um cinema sempre figurou na lista de entretenimento fora de casa por aqui”, afirma Ligia Mello, sócia da Hibou.
Ao serem questionados sobre o retorno às atividades culturais presenciais, mesmo com pandemia, na contramão das indicações sanitárias, 7% afirmaram que já estão frequentando eventos culturais de naturezas diversas fora de casa. Por outro lado, 42% não sabem quando pretendem retomar as atividades culturais.

IMPACTO
Pedro Henrique Carpanelli tem 18 anos e boa parte da sua vida é dedicada à música. Mais conhecido como Pedro Violeiro, ele é um dos inúmeros artistas afetados pela crise da pandemia. O cantor estava com a agenda cheia para 2020, mas com o avanço da doença viu todos os seus shows e apresentações serem cancelados de uma vez.
Pedro começou a cantar aos 9 anos de idade, e sua primeira apresentação em público aconteceu em um pesqueiro de Mogi Mirim. De lá pra cá não largou mais a música e fez diversos shows, inclusive em Sumaré, no Sumaré Arena Music. Na cidade, conquistou fãs e amigos.
A carreira estava no caminho certo, com vários projetos e parcerias de sucesso. Pedro recebeu até convite para se apresentar na Festa de Peão de Barretos. Mas com a pandemia todos os planos mudaram. “A pandemia trouxe muita tristeza em muitos aspectos. Para nós, artistas, não foi diferente. Assim como muitos brasileiros, estamos nos reinventando, mas ficar longe do público, do palco tem sido uma experiência muito difícil”, desabafa. O violeiro recebeu a notícia do começo da vacinação no país com alívio e esperança. Ele espera que os brasileiros possam ser imunizados o mais rápido possível para que artistas como ele retomem a rotina alegre e animada de shows pelo país.

LOCAIS MAIS VISITADOS ANTES DA PANDEMIA
• Cinema (75%)
• Shoppings (72%)
• Restaurantes e Padarias para almoço (72%),
• Restaurantes ou bares para happy hour no jantar (67%)
• Parques públicos (64%)
• Shows (48%)
• Teatros (39%)

Domingo, 24 de Janeiro de 2021

Veja Também

Mais duas toneladas de criadouros do Aedes são retiradas do Jd. Santa Luiza

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Nova Odessa retirou do Jardim Santa Luiza, durante ...