10º Baep faz simulação de invasões com reféns

Os policiais militares do 10º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) finalizaram ontem (22/01), o treinamento “Atirador Ativo” para atuação com ocorrências com reféns, como invasões em shopping, mesquita ou escolas, por exemplo. A atividade que começou no dia anterior, foi realizada no campus da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) e ministrado pelo capitão Guilherme Boldrini, que é fundador e ex-integrante do 1º Baep de Campinas, atualmente está no 20º BPM/I ( Batalhão de Polícia Militar), em Barueri. Possui diversas especializações, entre elas curso em Houston, Texas – EUA e foi o principal instrutor da matéria, juntamente com o 1º Sargento PM Wagner Alves Pereira, recém-formado no curso de Ações Especiais na Rota (Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar).
O treinamento visa a aplicação de protocolos rápidos de intervenção dos PMs na contenção de suspeitos e preservar a vida do maior número de pessoas. Os policiais foram instruídos sobre a parte teórica do assunto na sala de aula do 10º Baep, onde foi explanado o histórico desse tipo de ocorrências no Brasil e no mundo, sendo ainda realizados estudos de casos, entre os mais emblemáticos as tragédias de Suzano/SP (2019) e de Realengo/RJ (2011).
Após o término desta primeira etapa, as equipes do Baep foram encaminhadas até a Unimep, campus Taquaral, em Piracicaba, que forneceu em parceria o cenário perfeito para que elas fossem submetidas a simulações hiper realistas de ação com atiradores e vítimas, contando com diversos figurantes, armamento de airsoft e um cenário caótico. Ao término dos exercícios, os policiais passavam por criteriosa avaliação, tendo todas inconformidades identificadas e corrigidas da melhor forma buscando melhoria contínua.
Segundo Boldrini, “tal conhecimento foi aprendido com os policiais norte-americanos, os quais contam com grande número de ocorrências dessa modalidade e destacou ainda a importância de se treinar os operadores no cenário mais conturbado possível para que eles se ambientem da melhor maneira e tenham a sua consciência situacional mais alinhada com os protocolos de atendimento frente a esses cenários, para que dessa forma possam preservar a vida de mais pessoas, minimizando vítimas e aplicando a Lei. Pode-se dizer que os Policiais Militares do 10º BAEP de Piracicaba estão ainda mais preparados para defender a população paulista e quem ganha com isso e o nosso cidadão, com uma região mais protegida e uma polícia mais treinada e especializada.

Sábado, 23 de Janeiro de 2021

Veja Também

Garoto faz aniversário e recebe visita da GCM

A GCM (Guarda Civil Municipal) realizou um trabalho bem diferente dos patrulhamentos e abordagens realizados ...