Eleito presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC, Perugini destaca metas e ações para a região

Prefeito de Hortolândia assume pela 2ª vez a presidência do Conselho e permanece por um ano no mandato

O prefeito de Hortolândia, Angelo Perugini (PSD), foi eleito novo presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC (Região Metropolitana de Campinas) na terça-feira (19), na primeira reunião do grupo em 2021, em Jaguariúna. O encontro teve como principal objetivo traçar metas para conter o coronavírus na RMC, incluindo o início da vacinação.
Além da situação da pandemia em cada cidade, foi abordado o início da vacinação na região e acordado o retorno da volta às aulas presenciais na primeira semana de março, não em fevereiro, conforme determinado pelo governo estadual. Foram analisadas as questões pedagógicas, além de saúde pública.

Tribuna Liberal: Perugini, esta é a segunda vez que você preside o Conselho de Desenvolvimento da RMC, a primeira foi em 2007. Como você avalia o cenário atual em comparação com seu primeiro mandato?
Angelo Perugini: “O que temos agora é um contexto que exige ainda mais integração, diálogo e trabalho conjunto dos municípios. Além do combate à pandemia para preservar vidas, que é a prioridade máxima das prefeituras, o país passa também por um período de crise econômica. Então será necessário conversar e propor soluções de retomada do desenvolvimento e do crescimento. A Região Metropolitana de Campinas é um polo de produção e inovação para o país, me sinto honrado em estar à frente do conselho, e tenho a exata dimensão da importância de representar os demais prefeitos nas negociações com os Governos Federal e Estadual, bem como as respectivas esferas legislativas. A missão não é simples, mas com a união de todos, iremos trabalhar para garantir à população qualidade de vida e oportunidades”.

Tribuna Liberal: Perugini, neste momento, toda a atenção da população está voltada para a vacinação contra a Covid-19. Quais estratégias conjuntas podem ser realizadas pelos municípios da RMC para que a população seja protegida?
Angelo Perugini: “Algumas questões são fundamentais neste momento. A partir da chegada das doses da vacina, organizar os locais e o cronograma de vacinação para imunizar as pessoas, dentro dos critérios e das prioridades determinadas pelo Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde. E a coordenação para que cada cidade faça o planejamento de quantas doses devem ser aplicadas pela suas respectivas Secretarias de Saúde é essencial para fazer funcionar a logística e garantir que as quantidades enviadas sejam aproveitadas da melhor maneira. Por isso, nosso trabalho no Conselho da RMC é fortalecer o diálogo entre todas as partes envolvidas e, o quanto antes, imunizar a população e proteger vidas”.

Tribuna Liberal: Qual foi o posicionamento das cidades da RMC em relação a volta às aulas?
Angelo Perugini: “Foi definido pelos prefeitos que o retorno das aulas das redes municipais será em fevereiro, inicialmente, de forma remota, e a partir de 1º de março em uma modalidade mista, com 35% dos alunos presentes em sala de aula e revezamento daqueles que vão à escola e os que vão realizar as atividades em casa. Nós avaliamos os critérios pedagógicos, as questões de saúde pública, as demandas dos pais e dos profissionais da Educação. Nossa preocupação é que a formação das crianças não seja prejudicada e faremos o monitoramento da rede e todas as adequações necessárias para que as aulas aconteçam de forma segura”.

Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021

Veja Também

Prefeitura de Hortolândia pede ajuda à população para combater a dengue

Administração Municipal solicita para que moradores recebam agentes na ação casa a casa de eliminação ...