Fisiculturista de Sumaré se prepara para o mundial no México em 2021

“Meu sonho é disputar o mundial, conseguir visibilidade, me profissionalizar e levantar voos mais altos”

Depois de conquistar o título de tricampeã sul- -americana na categoria Physique Bodybuilding, a atleta fisiculturista de Sumaré Lídia Barbosa se prepara para disputar o Mundial, no México. A previsão é que a disputa ocorra no semestre deste ano.
Apesar das várias conquistas em sua trajetória, Lídia conta que ainda não conseguiu realizar o sonho de disputar um campeonato mundial por conta dos custos. “Meu maior sonho é conseguir disputar o mundial este ano para conseguir mais visibilidade, me profissionalizar e levantar voos mais altos”, comenta.
A categoria Phisique Bobybuing, de acordo com Lídia, permite que a atleta tenha um pouco mais de massa muscular, um físico mais agressivo, mas sem perder os traços femininos.
Para conquistar o título de tricampeã sul-americana, a atleta se preparou durante todo o ano de 2020. Ela contou com o apoio da nutricionista esportiva Cristina Alves de Oliveira e do personal trainer Ronaldo Campos de Almeida. É ele quem acompanha os treinos diários da atleta, na Academia Art Center.
Em 2019, Lídia recebeu moção de congratulação da Câmara de Vereadores de Sumaré. A homenagem foi prestada pelo vereador Hélio Silva (PPS) e ressalta a trajetória da atleta, que possui licenciatura em Educação Física e começou a frequentar academias de ginástica em 2003, para o bem-estar pessoal.
Em 2010, surgiu o interesse em participar de competições. No mesmo ano, competiu na categoria “Toned”, “que enfatiza a forma e proporção feminina, e com moderado nível de gordura, não podendo levar a definição ao extremo”. Após concorrer com outras 32 atletas, trouxe para Sumaré o troféu de vice-campeã.
De lá para cá, foram várias outras conquistas como em 2010, já na categoria “Overall”, quando conquistou o troféu de vice-campeã no Campeonato Brasileiro, que aconteceu em Curitiba, Paraná. Lídia repetiu o feito nos anos seguintes e, em 2013, ao disputar o Campeonato Paulista, na categoria “Physique”, novamente conquistou o vice-campeonato. Na mesma categoria, tornou-se campeã brasileira e, em seguida, campeã sul-americana. A fisiculturista foi novamente campeã do torneio sul-americano em 2017, e mais uma vez campeã brasileira em 2019.
“Apesar de todas as incertezas não podemos deixar de acreditar. Com muito esforço e dedicação conseguimos nos preparar e conquistar o tricampeonato”, finaliza.

Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021

Veja Também

Hortolândia participa de mapeamento e diagnóstico para projeto regional

Consimares avaliará processo para desenvolver proposta de centrais de tratamento de reciclagem e compostagem A ...