Sumaré inicia levantamento do 1º Índice de Breteau do ano

Expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é vistoriar mais de quatro mil residências de todas as regiões da cidade

A Prefeitura de Sumaré iniciou a coleta de dados para levantamento do primeiro Índice de Breteau deste ano. O trabalho, iniciado na semana passada, já foi concluído no Jardim João Paulo II, Picerno, São Domingos, Vila Vale, Altos de Sumaré e Virgílio Viel. Atualmente, as equipes percorrem a região de Nova Veneza.
O Índice de Breteau mede o nível de infestação de larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chickungunya. Os trabalhos da Secretaria Municipal de Saúde acontecerão durante o mês de janeiro, compreendendo todas as regiões da cidade, e servirão para nortear as ações preventivas no decorrer do ano.
Com a realização do Breteau, é possível saber as áreas com maior proliferação do Aedes e o tipo de criadouro predominante em cada região. A expectativa, é vistoriar mais de quatro mil residências durante a pesquisa.
“Esse levantamento permite identificar o tipo de criadouro de acordo com os focos encontrados nos domicílios vistoriados. A partir desse resultado, nossas equipes desenvolvem ações mais específicas, visando atingir prioritariamente as regiões com mais focos”, explicou o secretário municipal de Saúde, Rafael Virginelli.
Para a realização desse trabalho, é fundamental a colaboração dos moradores, permitindo a entrada dos agentes da Saúde nas residências, para que possam realizar a coleta do Índice de Breteau. Os servidores estão devidamente uniformizados e com crachá de identificação.
“Ressaltamos a importância de a população sumareense colaborar com o trabalho das nossas equipes. A vistoria das casas é extremamente importante para que possamos definir ações acertadas de combate ao mosquito da dengue em toda a cidade”, lembrou o prefeito Luiz Dalben.
Para as ações de combate à dengue, a Secretaria de Saúde de Sumaré dividiu a cidade em sete áreas urbanas. Os agentes realizam a aplicação de inseticida (nebulização ou “fumacê”) e também fazem busca ativa no bairro, bloqueio e controle de criadouros, além da aplicação de larvicida quando necessário.
De acordo com a Vigilância Epidemiológica de Sumaré, em todo o ano de 2020 foram registrados 683 casos confirmados de dengue na cidade.

COMO COMBATER O MOSQUITO
• Mantenha a caixa d’água sempre fechada e com tampa adequada;
• Remova folhas, galhos e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas;
• Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje;
• Lave semanalmente, com escova e sabão, os tanques e recipientes utilizados para armazenar água;
• Encha de areia até a borda os pratinhos dos vasos de plantas;
• Troque a água e lave o vaso de plantas aquáticas com escova e sabão pelo menos uma vez por semana;
• Guarde garrafas sempre de boca para baixo;
• Descarte corretamente o lixo, principalmente pneus inservíveis em locais apropriados;
• Não jogue lixo em terrenos baldios;
• Mantenha as lixeiras fechadas.

Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021

Veja Também

N. Odessa recebe novo lote e retoma imunização de idosos nesta 6ª-feira

Secretaria de Saúde de Sumaré informou que imunizante chega ainda nesta semana e vacinação segue ...