Obra de ampliação da ETA II de Sumaré tem avanço de 75%

Realizada pela BRK Ambiental, intervenção vai beneficiar 190 mil pessoas; terceira e última etapa está em andamento

A obra de ampliação e modernização da Estação de Tratamento de Água II, em Sumaré, tem avanço de 75%. Realizada pela BRK Ambiental, empresa responsável pelos serviços de água e esgoto do município, intervenção vai ampliar a disponibilidade de água para 190 mil moradores. Com investimento total de R$ 18 milhões por parte da concessionária, o objetivo principal da obra é aumentar a capacidade de tratamento de água da estação, que fica no Parque Itália.
Atualmente, a concessionária executa a terceira fase da obra, que já tem avanço de 98%. Esta última etapa consiste na implantação de um sistema de geração e dosagem de hipoclorito, que já foi concluída, e a execução das novas instalações elétricas e de automação, em fase de final.
Todas as instalações elétricas da ETA II serão substituídas por novas, mais modernas e de maior potência, o que proporcionará maior segurança e melhor performance operacional. “Além disso, a estação passará a contar com um sistema de automação dos equipamentos, que trará um ganho em eficiência e confiabilidade na operação”, explica Analice Carvalho, gerente de engenharia da BRK Ambiental em Sumaré.

NOVA FASE
A previsão era de que a obra fosse concluída em três fases, mas devido a ajustes no cronograma, uma nova fase foi inserida no escopo. Nesta quarta etapa, será feita a modernização dos sistemas de dosagem de produtos químicos de toda a estação. Também serão realizadas a recuperação e melhorias das estruturas civis e a reforma das tubulações externas, bem como o sistema de drenagem de águas pluviais e esgotamento sanitário interno da estação.
A previsão é de que a última fase seja concluída em novembro de 2021, quando a obra estará totalmente finalizada.

FASES 1 E 2
A concessionária já concluiu a fase 1, que contou com ampliações e melhorias no canal de entrada de água bruta, em parte dos filtros e com a interligação dos reservatórios; e a fase 2, que envolveu os serviços no restante dos filtros e nos decantadores do sistema de lodo.
Com as etapas já realizadas nas duas frentes (Captação e Estação de Tratamento), já foi possível ampliar a capacidade de tratamento da ETA II de 600 l/s para 750 l/s. “O objetivo é garantir o abastecimento regular de água à população e permitir o crescimento sustentável do município. Teremos mais oferta de água tratada e de qualidade disponível para a população”, destaca a gerente.

Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2021

Veja Também

Vacina: esperança e polêmica

O Brasil vive uma grande expectativa com relação ao início da vacinação contra a Covid-19. ...