Comerciantes apostam na internet e vendas crescem

Bruna Marcílio Trindade Borgato, de Sumaré, abriu uma loja na internet em junho. Ela vende bolsas e sapatos exclusivamente de forma online. Ela conta que dezembro foi o melhor mês de vendas. Para Bruna, a pandemia deu um empurrãozinho nas vendas online. “Com a pandemia, muitas pessoas que tinham receio de comprar pela internet abriram os olhos. Elas perceberam que realmente a compra online é viável. Sem falar na comodidade de receber tudo em casa, sem precisar sair”, comenta.
A artesã Regina de Fátima Zorzetto trabalha com presentes, produtos para decoração e para o público infantil. Ela conta que sempre anunciou seus produtos na internet, principalmente através das redes sociais. Mas este ano, com a pandemia, ela teve um desempenho bem maior em relação aos outros anos. E não foi apenas no Natal. “Vendemos bem mais que o normal, cerca de 60% a mais. Mandávamos as fotos dos produtos, os clientes escolhiam e a gente já providenciava a entrega”, conta. Para Regina, a pandemia também influenciou nas vendas online. “As pessoas querem comodidade e segurança e por isto estão comprando mais de forma digital”, comenta.

Domingo, 10 de Janeiro de 2021

Veja Também

Prazo para recorrer de auxílio-doença negado acaba hoje

O segurado do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que teve o auxílio-doença negado em ...