Hospital de Paulínia faz campanha de doação de sangue nesta quarta-feira

Direção ressalta que serão tomadas medidas de contenção para evitar aglomerações; uso de máscara é obrigatório

Em meio a uma drástica procura por parte dos doadores em função da pandemia de Covid-19, registrada em todo o Estado de São Paulo e no Brasil como um todo, o HMP (Hospital Municipal de Paulínia) realiza nesta quarta-feira, dia 02 de dezembro, a última campanha de doação de sangue de 2020. A intenção é melhorar os estoques de todos os tipos sanguíneos, que seguem baixos.
Serão distribuídas 100 senhas por ordem de chegada. Para realizar a doação, é obrigatório apresentar um documento de identidade com foto (RG ou CNH) e a informação do endereço completo, com CEP. O HMP fica na Rua Miguel Vicente Cury, nº 100, no Nova Paulínia.
A direção do Hospital ressalta que serão tomadas medidas de contenção para evitar aglomerações no local. O uso de máscara é obrigatório. Todos os profissionais envolvidos na atividade estarão devidamente paramentados e haverá álcool gel disponível para facilitar a higienização.
É necessária a apresentação de documento com foto, de preferência o RG (Registro Geral) ou CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Dúvidas e informações podem ser sanadas pelos doadores através do telefone (19) 3874-5546. A campanha de doação de sangue é realizada pela Secretaria de Saúde em parceria com o Hemocentro da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), que atende à Rede Pública de Saúde de diversas cidades da região.

CUIDADOS
Em virtude da pandemia do novo coronavírus, o Hemocentro da Unicamp vem reforçando a higienização, visando tranquilizar os potenciais doadores nas diversas campanhas de coleta realizadas nas cidades. O HC adota medidas que atendem adequadamente os presentes, agilizando o processo, evitando aglomeração, promovendo o distanciamento determinado pela OMS (Organização Mundial de Saúde), desde a entrega de senhas até a coleta, além de incluir álcool em gel em todas as etapas da doação.
A maioria dos Bancos de Sangue do Estado está com estoques baixos em função da queda drástica nas doações por conta da pandemia. “Envolva-se, divulgue entre seus amigos e familiares a importância da doação de sangue! Quem doa sangue pode salvar até quatro vidas”, pediu recentemente a instituição.
Para se tornar um doador de sangue, é necessário ter entre 18 e 69 anos. Serão aceitos candidatos à doação de sangue a partir dos 16 anos, com o consentimento formal e presencial do responsável legal, para cada doação. O doador deve pesar mais de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas 24 horas que antecedem a doação, ter dormido pelo menos seis horas. Não é necessário estar em jejum.
São realizados os seguintes exames de triagem no sangue doado: Aids, sífilis, hepatite, Chagas, formas raras de hemoglobina, grupos sanguíneos e fator RH. Serão dispensados os doadores que estiveram em viagem internacional nos últimos 30 dias. Também não devem comparecer as pessoas que apresentarem sintomas gripais ou febre. Pede-se não levar acompanhantes, somente se for extremamente necessário. É importante que o doador esteja em boas condições de saúde.
Também é possível, ao doar sangue, pedir para ser cadastrado no Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea). Isto porque os Hemocentros Regionais, mais conhecidos como “Bancos de Sangue”, são os responsáveis por cadastrar os interessados em se tornar doadores de medula óssea. Os dados são agrupados em um registro único e nacional.

Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2020

Veja Também

Enem investe na acessibilidade dos candidatos surdos, cegos e autistas

Provas do 2º dia do Enem acontecem hoje, com reforço nos cuidados para evitar a ...