Indústria Wirth Calçados Dois Irmãos (RS) 14.04.2006 - Foto: Miguel Ângelo

Vendas reais da Indústria paulista têm ‘leve recuo’ em outubro, aponta Fiesp

Pesquisa Sensor marca 53,8 pontos em novembro, indicando continuidade da expansão da atividade em novembro

As “Vendas Reais” do Setor Industrial do Estado de São Paulo registraram quase estabilidade em outubro, caindo 0,4% com relação a setembro. Por outro lado, as “Horas Trabalhadas na Produção” da Indústria paulista subiram 1,9% em outubro, apontando a sexta alta consecutiva da variável. No acumulado de maio a outubro, o ganho foi de 33,3%, conforme aponta o Levantamento de Conjuntura do mês feito pela Fiesp/Ciesp (Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), divulgado na quinta-feira (26/11).
Segundo o mesmo levantamento, o Nuci (Nível de Utilização da Capacidade Instalada) atingiu 77,2%, aumentando 0,3 p.p (pontos percentuais) frente a setembro. Esse também foi o sexto aumento seguido do Nuci. Já os “Salários Reais” médios caíram 0,3% em outubro. Todos os dados estão ajustados sazonalmente.
Apesar do recuo em outubro, as “Vendas Reais” estão 12,7% acima do nível pré-pandemia de Covid-19 (ou seja, de fevereiro de 2020), “refletindo o bom desempenho das vendas da indústria a partir do mês de maio”. “De maio a outubro, o crescimento acumulado foi de 48,7%. O Nuci está 1,5 p.p acima do nível pré-pandemia, porém o indicador ainda está 2,2 p.p abaixo da média histórica (79,4%), o que representa ociosidade da Indústria paulista”, destacou a Fiesp/Ciesp.
As “Horas Trabalhadas na Produção”, por sua vez, estão 1,4% acima do nível observado em fevereiro. E, finalmente, o item “Salários Reais” do levantamento em outubro ficou 3% menor do que o verificado antes da pandemia.

SENSOR
De acordo com a Pesquisa Sensor (também produzida mensalmente pelas entidades de classe), a Indústria de Transformação paulista se manteve em recuperação no mês de novembro, quando registrou 53,8 pontos na série com ajuste sazonal. “Esse resultado é superior ao de outubro e indica continuidade da expansão da atividade industrial no mês corrente. Este é o terceiro mês consecutivo que o Sensor registra resultado positivo (acima de 50 pontos)”, apontam a Fiesp e o Ciesp.
O item “Mercado” também “está aquecido”: o indicador saltou de 53,3 pontos em outubro para 56,4 pontos em novembro. Os números acima de 50 pontos indicam a melhora na atividade industrial.
Outro item com resultado positivo é “Vendas”: em novembro, foram registrados 54,2 pontos, contra 52,9 pontos em outubro. “Como está acima de 50 pontos, espera-se aumento das vendas no mês”, destacaram as entidades.
O indicador de “Nível de Estoque” teve leve recuo nesta medição, ao atingir 53,9 pontos contra 55,0 pontos no mês de outubro. “O resultado mostra que os estoques estão sendo ajustados”, assegurou a Fiesp/ Ciesp.
Outro resultado abaixo de 50 pontos é o “Nível de Emprego”, que registrou 46,8 pontos em novembro, variando negativamente em relação a outubro quando marcou 48,6 pontos. “Esse resultado indica expectativa de demissões na Indústria paulista”, alerta.
Já o “Investimento” obteve resultado positivo em relação a outubro. O item atingiu 52,4 pontos em novembro, ou seja, um crescimento de 2,3 pontos. “Resultados acima dos 50 pontos indicam aumento dos investimentos no período”, finalizaram as entidades em nota.

Sábado, 28 de Novembro de 2020

Veja Também

Lei que prevê desconto em caso de falta d’água está em vigor em Sumaré

Pela nova lei, morador que ficar por mais de seis horas sem água tem direito ...