Testagem em massa para Covid-19 é retomada no CPP Ataliba Nogueira

Cinco profissionais da área da Saúde do Exército participam da atividade; são coletadas 380 amostras por dia

A SAP (Secretaria Estadual da Administração Penitenciária) anunciou a retomada da testagem em massa de servidores e presos sob custódia da pasta. Os exames em presídios fazem parte do programa de testagem em massa do Governo do Estado de São Paulo em populações vulneráveis – incluindo-se aí as pessoas privadas de liberdade. As unidades prisionais foram inseridas num cronograma técnico elaborado por órgãos de Saúde.
A iniciativa é fruto de ações conjuntas entre as Secretarias da Administração Penitenciária, da Saúde e de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Butantan e do Centro Paula Souza, em parceria com as prefeituras locais e outras instituições – como o Exército, que disponibilizou cinco profissionais da área da saúde para fazer os testes no CPP (Centro de Progressão Penitenciária) Professor Ataliba Nogueira, de Campinas.
A unidade faz parte do Complexo Penitenciário Campinas-Hortolândia. Neste caso, a coleta do material sorológico começou na segunda-feira, 16, com previsão para término na próxima quarta-feira (25/11). Diariamente, são coletadas 380 amostras.
Em julho deste ano, a SAP havia iniciado as atividades no CPP de Hortolândia, que também faz parte do Complexo. Foi a primeira unidade do sistema prisional paulista a realizar uma testagem em massa para detecção de casos de infecção pelo novo coronavírus. A ação foi realizada em 1.570 detentos e 97 servidores, dentro da unidade. Desde então, a iniciativa passou a ser aplicada em outras unidades do Complexo.
Na mesma época, a pasta já havia informado que o CPP de Hortolândia já tinha totalizado 28 casos, entre os servidores, dos quais 15 casos foram confirmados por exame de PCR, sendo que nove deles já retomaram suas atividades e seis seguem em afastamento. No mesmo presídio, foram registrados 13 casos suspeitos sem confirmação da doença que seguem afastados. Já entre os presos, foram registrados 25 por exame teste rápido, sendo que 13 saíram do isolamento e 12 estão isolados.
Os presos com resultado positivo no teste rápido (que identifica a presença de anticorpos no organismo testado) terão coletado material para análise laboratorial do teste RT-PCR (que detecta a presença de vírus no organismo). Deste balanço, não houve qualquer internação hospitalar, todos estavam assintomáticos e com boa saúde.

MEDIDAS
A SAP enfatizou ainda que em casos suspeitos entre os presos, o paciente é isolado e a Vigilância Epidemiológica local é contatada. Os servidores em contato com o paciente devem usar mecanismos de proteção padrão, como máscaras e luvas descartáveis. Se confirmado o diagnóstico, além de continuar seguindo os procedimentos indicados, o preso será mantido em isolamento na enfermaria durante todo o período de tratamento.
A Secretaria enfatizou que todo servidor com suspeita de diagnóstico de Covid-19 está devidamente afastado sob medidas de isolamento em sua residência, conforme orientações do Comitê de Contingência do Coronavírus e a Secretaria acompanha seu quadro clínico, fornecendo todo o suporte necessário para sua recuperação.

Sexta-feira, 20 de Novembro de 2020

Veja Também

Sumaré tem duas mortes por Covid-19 na semana; região tem mais 306 casos

A Prefeitura de Sumaré divulgou na terça-feira (1º/12) um novo balanço da pandemia de Covid-19 ...