Acusado de assalto à casa de vice de Elias Fausto é preso em Sumaré

Policiais civis da DIG/Deic localizaram suspeito de 24 anos ao cumprirem mandados de prisão preventiva

Policiais civis da DIG/ Deic (Delegacia de Investigações Gerais da Divisão Especializada de Investigações Criminais) prenderam um rapaz de 24 anos, em Sumaré, nesta quinta-feira (19/11). Ele é acusado de participar do roubo a casa do vice-prefeito de Elias Fausto, Rui Thoni (DEM), que ocorreu em 24 de outubro deste ano. Outro homem, que teria vendido um televisor roubado também foi detido em Sumaré. Uma mulher, que teria comprado o aparelho também foi indiciada por receptação.
Segundo os policiais, por volta das 6h30 da quinta- -feira, eles cumpriram mandados de prisão dos suspeitos de envolvimento no assalto. Eles apuraram que no mês passado, os criminosos invadiram a residência e mediante grave ameaça de morte e agressão física, subtraíram diversos pertences e certa quantia em dinheiro. O Setor de Inteligência da DIG/ Deic iniciou as investigações e identificou inicialmente, que uma mulher, que reside em Monte Mor comprou um televisor roubado.
Os policiais conseguiram o mandado de busca e apreensão para a casa da investigada. O cumprimento ocorreu pelos Setores de Inteligência e Patrimônio da DIG/Deic. Eles constataram que ela teria comprado o televisor de um homem, que reside em Sumaré.
Os policiais seguiram até a casa do suspeito e localizaram dois homens. Um deles tentou fugir pelos fundos e teria dispensado uma sacola contendo cocaína bruta e a granel e crack, com aproximadamente 700 gramas, porém, foi detido. Ele teria confessado que vendeu a TV para a mulher, porém alegou não ter participação no roubo.
O segundo suspeito, que permaneceu no interior do imóvel, por sua vez prontamente assumiu ter praticado o roubo a residência, alegando ser ele o indivíduo que havia amarrado a vítima.
Durante busca no imóvel dos dois acusados, os policiais localizaram apetrechos utilizados para o tráfico, um revólver calibre 38 municiado e com numeração suprimida, o qual fora utilizado no roubo, bem como relógios, correntes e uma camisa – a mesma que o autor utilizava no dia do crime.
Diante das circunstâncias, ambos foram encaminhados à sede da delegacia especializada, onde foram autuados em flagrante sob acusações de tráfico de entorpecentes e posse ilegal de armas. O segundo suspeito, que confessou a participação no roubo a residência, responderá também pelo respectivo crime.
A mulher foi liberada, já que em um primeiro momento, constatou-se que ela eventualmente adquiriu a televisão de boa fé, ou seja, não sabia que era produto de crime, tendo pago pela TV valor de comércio, porém responderá pelo crime de receptação, “o qual seria minuciosamente apurado em inquérito policial”, segundo a Polícia Civil.

Sexta-feira, 20 de Novembro de 2020

Veja Também

Denúncia ajuda policiais do Baep na prisão de integrante do PCC

Policiais militares do 10º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) prenderam um homem acusado ...