Hospital e Maternidade Municipal de Nova Odessa retoma cirurgias eletivas

Retomada acontece oito meses depois da suspensão dos procedimentos como medida preventiva ao coronavírus

O Hospital e Maternidade Municipal Dr. Acílio Carreon Garcia voltou a fazer cirurgias eletivas em Nova Odessa. A retomada ocorre depois de oito meses de suspensão dos procedimentos como medida preventiva ao novo coronavírus e foi autorizada esta semana por meio de decreto municipal assinado pelo prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB). As aulas de estágio de enfermeiros e técnicos de Enfermagem também foram restabelecidas.
As cirurgias agendadas nas especialidades de dermatologia, urologia e ginecologia estavam suspensas desde o dia 23 de março, quando entrou em vigor o Decreto 4.175/2020, que declarou situação de emergência no município e fixou uma série de medidas para conter a disseminação da doença. A redução do fluxo de pessoas nas dependências da unidade hospitalar foi uma delas. No entanto, os procedimentos ortopédicos, tratados sempre como casos de urgência, continuaram sendo realizados.
De acordo com a Secretaria de Saúde, inicialmente serão priorizados os procedimentos com maior probabilidade de complicação ou piora na evolução, obedecendo aos protocolos de segurança estabelecidos pelas vigilâncias Sanitária e Epidemiológica. Balanço divulgado pela pasta na quarta-feira (18/11) aponta que, nos primeiros dias de retomada, foram realizadas 22 cirurgias – 18 dermatológicas, duas urológicas e duas ginecológicas.
A retomada foi autorizada pelo prefeito após avaliação da Diretoria de Vigilância em Saúde, órgão vinculado à Secretaria de Saúde, que analisou a situação sanitária no município após 28 dias de vigência da “fase verde” do Plano São Paulo na região de Campinas.

COVID
Também na quarta-feira, o secretário de Saúde Vanderlei Cocato desmentiu “falsas informações” sobre o possível fechamento da Unidade Respiratória do Jardim Alvorada, espaço montado na antiga UBS 5 para atender exclusivamente pacientes com casos confirmados ou suspeitos de coronavírus.
O secretário de Saúde pede que a população tenha cuidado com supostas “fake news” que estão sendo veiculadas nas redes sociais dizendo, por exemplo, que a Prefeitura suspendeu a compra de medicamentos e insumos básicos para “criar um caos” na Rede Municipal.
“Assim como é falsa a informação de que vamos fechar a Unidade Respiratória do Jardim Alvorada, é falsa a informação de que estamos deixando de comprar medicamentos para a Farmácia Central e insumos para a Rede Municipal de Saúde para ‘prejudicar’ o próximo governo. Seria de uma irresponsabilidade muito grande algo desse tipo e jamais o prefeito Bill compactuaria com uma situação dessas, e nem eu. Vamos entregar não apenas a Secretaria de Saúde, mas toda a Prefeitura em ordem”, afirmou Cocato.
O secretário ressaltou ainda que o número de novos casos de Covid-19 entre segunda (16/11) e quarta-feira (18/11) já é maior em relação aos total de casos registrados na semana anterior (36 contra 33). Nova Odessa contabiliza 1.146 casos confirmados e 50 mortes provocadas pelo novo coronavírus.
A Unidade Respiratória do Jardim Alvorada começou a funcionar em abril para concentrar o fluxo de usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) com suspeita e contaminação pelo novo coronavírus e também atende pacientes com quadros de doenças respiratórias como asma, bronquite, sinusite, gripes e resfriados. De lá para cá, fez mais de 8,5 mil atendimentos, 242 internações, 691 exames e mais de 150 transferências.

Quinta-feira, 19 de Novembro de 2020

Veja Também

Hospital de Paulínia faz campanha de doação de sangue nesta quarta-feira

Direção ressalta que serão tomadas medidas de contenção para evitar aglomerações; uso de máscara é ...