Educadores debatem os ‘Desafios, Expectativas e Qualidade de Vida’

Objetivo da ação foi incentivar a qualidade de vida de toda a comunidade escolar, por meio dos cuidados com saúde emocional

Ao todo, cerca de 600 profissionais da Educação Infantil da Prefeitura de Hortolândia participaram da segunda parte do ciclo de formação sobre o tema “Desafios, Expectativas e Qualidade de Vida” durante a pandemia de Covid-19, conduzida pelo coordenador do Programa Viva Mais, o pedagogo e teólogo Fernando Freire.
A série de encontros formativos, promovidos pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, aconteceu de 03 a 05 deste mês, de forma remota, via plataforma zoom. A ação contou com a participação da secretária da pasta, Sandra Fagundes Freire, e mediação da diretora do Departamento de Educação Infantil e Supervisão Educacional, Maybe Lordano.
O objetivo da ação foi incentivar a qualidade de vida de toda a comunidade escolar, por meio dos cuidados com saúde emocional, bem como oferecer um espaço para o debate aos profissionais, a partir da identificação de uma demanda de temas relevantes solicitados pela rede municipal, em outras formações que ocorreram no decorrer deste ano.
De acordo com o palestrante Fernando Freire, foi um momento diferenciado pelas novas formas de dialogar e fazer laços de acolhimento, por meio das tecnologias digitais. “Acredito que, mais do que se reinventar no meio desse novo contexto que o distanciamento social nos trouxe, é importante reorganizar a vida e o quanto a nossa responsabilidade social, coletiva, afetiva aumentou. Por isso, precisamos entender o que acontece com as nossas emoções em função dessas mudanças”, destacou o professor.
Para a educadora Lairce Parpinelli, da Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) José Natalino Fonseca, o encontro trouxe novas reflexões. “São muitos os ensinamentos que ele nos passa. Podemos absorver e colocar todos em prática em nosso dia a dia, nesse desafio que temos de fazer o melhor para a educação. Hoje, os educadores estão mais conscientes de sua importância social, seus compromissos, aprendendo a lidar melhor com os valores e as emoções, inclusive de seus alunos e suas famílias”, enfatizou.
Jefferson Rodrigues, educador da Emei Jardim Nova Auxiliadora, afirma que dedicou mais tempo à família, buscou fazer cursos e atividades de interesse, neste período. “Pensando no trabalho em si, respeitei o momento, os pais que buscavam atividades para os filhos e as necessidades das famílias. Procurei fazer minha parte, de acordo com o que a escola esquematizou para esse momento. Eu utilizei esse tempo para olhar mais para mim, meus anseios, minhas metas e até frustrações, para poder superá-las e crescer com tudo isso. Eu usei esse momento como fonte de aprendizado, serviu para ver que tenho uma força emocional que nem sabia que tinha”, complementou.

SEM AULAS
As aulas presencias em Hortolândia estão suspensas desde 23 de março, para os cerca de 26 mil alunos da Rede Municipal de Ensino. Desde então, foi implantado o Ensino remoto, com a utilização do Blog Educação, seguindo orientações da legislação federal, estadual e municipal. No último dia 10/10, a Prefeitura de Hortolândia publicou o Decreto Municipal nº 4.610, que determina a suspensão das aulas presenciais na Rede Municipal de Ensino até 31 de dezembro de 2020 – na prática, adiando para 2021 a eventual retomada das aulas presenciais.

Quarta-feira, 11 de Novembro de 2020

Veja Também

Hortolândia tem menor número de ocorrências de perturbação desde março

De 27 a 29 de novembro, foram registrados 12 casos de perturbação de sossego na ...