Rodovia dos Bandeirantes, que corta a região, completa 42 anos nesta quarta

A Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) completa nesta quarta-feira, dia 28 de outubro, 42 anos da inauguração do trecho entre São Paulo e Campinas. Foto noturna do início do trecho da SP-348, na Capital, mostra detalhes da sinalização horizontal (faixas e tachas refletivas), recentemente revitalizada entre São Paulo e Jundiaí, pela CCR AutoBAn, concessionária que administra a rodovia por meio do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo desde 1º de maio de 1998.
Neste período, a CCR AutoBAn já investiu R$ 3,4 bi (base: julho/2020) em obras e melhorias na SP-348. A Rodovia dos Bandeirantes, em conjunto com a Via Anhanguera (SP-330), forma o Sistema Anhanguera-Bandeirantes, importante eixo rodoviário responsável por ligar a Capital às regiões de Jundiaí, Campinas e ao norte do Estado de São Paulo.
A Rodovia dos Bandeirantes foi construída em 26 meses – de 11 de agosto de 1976 a 28 de outubro de 1978 –, a partir do conceito de autoestrada, com geometria, ângulo de curvas e traçado que favorecem o tráfego de longa distância com conforto, fluidez e segurança.
A CCR AutoBAn é responsável, desde 1º de maio de 1998, pela administração do Sistema Anhanguera-Bandeirantes. A concessionária gerencia 316,8 quilômetros de rodovias, compreendendo a SP-330 (Via Anhanguera), de São Paulo a Cordeirópolis, com extensão de 147,04 quilômetros; a SP 348 (Rodovia dos Bandeirantes), de São Paulo a Cordeirópolis, com 159,67 quilômetros de extensão; a SP-300 (Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto), com extensão de 2,6 quilômetros e a interligação SPI-102/330 (Rodovia Adalberto Panzan), com extensão de 7,44 quilômetros.

Quarta-feira, 28 de Outubro de 2020

Veja Também

Educação Ambiental na era digital: Comitês lançam na 6ª o ‘PCJ Virtual’

Projeto dos Comitês PCJ e Agência das Bacias PCJ vai mostrar as nascentes mais distantes ...