Produção da Usina de RCC de Sumaré é usada em serviços de infraestrutura

A Usina Municipal de RCCs (Resíduos da Construção Civil) da Prefeitura de Sumaré iniciou a semana a todo vapor e com capacidade máxima. Diariamente são trituradas aproximadamente 45 toneladas de pedra brita, utilizada em serviços de infraestrutura, inclusive na manutenção das estradas do Município.
Em pleno funcionamento, a usina gera economia aos cofres municipais, especialmente nas obras de recuperação de ruas (recapeamento das vias públicas), terraplanagem e compactação de solo das estradas rurais. Além disso, também tem papel importante na preservação do meio ambiente, pois a Administração Municipal dá o destino correto para a maioria dos materiais, antes levados para o aterro sanitário.
A Usina Municipal RCC é licenciada junto aos órgãos ambientais e está apta a produzir. “Além de gerar economia, já que os materiais que chegam são restos de entulhos de construções dos sumareenses e das regionais que são processados, há ainda a questão da preservação do meio ambiente, pois esse material seria depositado no aterro, e em nosso Município está tendo utilidade”, explicou o secretário de Serviços Públicos e de Obras, Aparecido Fernandes.
Em Sumaré, a Lei Municipal nº 4.169 de 12 de maio de 2006 é específica para destinação de RCCs e determina a quantidade de entulhos e materiais que pode ser destinado. A legislação permite que os moradores destinem até 50 quilos de RCC aos pontos de coleta das Regionais, e no caso das empresas consideradas “grandes geradoras”, elas ficam encarregadas de destinar corretamente os entulhos através de empresas especializadas.
A seleção dos materiais é feita nas sete Regionais, pois nem tudo pode ser utilizado. São aceitos restos de tijolos, cerâmica, concreto, rocha, argamassa, telhas, reboco, entre outros. A Usina Municipal RCC está localizada em área adjacente à Administração Regional do Centro, na Avenida João Argenton, nº 3.331 (próxima à divisa com Nova Odessa).

Terça-feira, 27 de Outubro de 2020

Veja Também

Educação Ambiental na era digital: Comitês lançam na 6ª o ‘PCJ Virtual’

Projeto dos Comitês PCJ e Agência das Bacias PCJ vai mostrar as nascentes mais distantes ...