Grupos considerados de direita se organizam para Eleição Municipal

Grupos considerados de direita se organizam para Eleição Municipal

Candidatos de partidos considerados como de direita prometem se organizar para as Eleições Municipais deste ano. Os grupos se estruturaram após a eleição do presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido), que trouxe à tona algumas ideologias, uma delas é expansão do projeto de escolas cívico-militares.
O empresário Carlos Henrique Serra, o Di Serra, é candidato a vereador pelo PSL com a Coligação “A Força do Bem”, com o atual prefeito Luiz Dalben (Cidadania), que tenta a reeleição. É formado em Administração com ênfase em Relações Internacionais. Pós Graduado em Comércio Exterior com especialização na Universidade de Concepción no Chile. Considera-se de ideologia Conservadora Liberal e apoia os movimentos de direita. Defende as pautas de expansão do projeto de escolas cívico-militares em Sumaré, incentiva a implantação da matéria Educação Moral e Cívica, inclusão de artes marciais no Ensino Fundamental, combate a sexualização infantil e a ideologia de gênero, minimização do Estado (Município), redução da carga tributária, valorização das instituições de segurança pública e valorização do esporte como ferramenta de educação e inclusão e fim das regalias.
“O movimento de direita já existia, mas renasceu após o Bolsonaro. Existe hoje um novo movimento considerado ‘Conservadorismo Liberal’, onde a gente tem umas pautas conservadoras tentando restabelecer a ordem e a disciplina com o liberalismo econômico, por exemplo. Como geração de empregos, menos impostos, valorização do empresário. Em 2016, já tínhamos esse pensamento, mas ainda não estávamos organizados. Era um movimento que ainda engatinhava”, declara Di Serra.
O autônomo Alan Roberto Machado também tenta uma vaga no legislativo municipal pelo Patriotas com a Coligação “Sumaré Merece Mais”, com o candidato a prefeito Guilherme Dall’Orto. “Com o surgimento do nome Jair Bolsonaro e o crescimento das redes sociais, muitas pessoas assim como eu, se identificaram com aquela figura. Após isso, Olavo de Carvalho, ‘guru’ de Bolsonaro, também se tornou mais popular, trazendo grande conhecimento as pessoas. Na esperança de ter um país melhor, sem corrupção, com liberdade, com direito à legítima defesa armada, a favor da propriedade privada, estado enxuto e comércio livre. Abraçamos Bolsonaro como nosso representante”, afirma Machado.
“Eu não faço parte de nenhum movimento. Mas a proposta da direita é basicamente a mesma do Cristianismo. Somos a favor da família tradicional, constituída por homem, mulher e filhos, não somos contra qualquer tipo de relacionamento homoafetivo, as pessoas têm a liberdade para escolher seu parceiro(a). Assim como a liberdade de culto e religião. O que queremos é que respeitem os costumes de um país majoritariamente cristão. Contra ideologia de gênero e a favor da escola sem partido. Entendemos que a quebra da identidade do ser humano e a militância partidária nas escolas é um projeto socialista e comunista de ter o poder sobre o país. Fim do Estatuto do Desarmamento. Um povo armado jamais será escravo. Com o Estatuto do Desarmamento os índices de crimes por arma de fogo só aumentaram, porque quem ficou sem arma foi apenas os cidadãos de bem. Contra o aborto. Somos pró-vida e respeitamos as exceções da constituição. Liberdade de comércio, propriedade privada e estado pequeno são outras de nossas pautas. O povo deve estar sempre no poder”, completou”, diz.
Para o candidato pela Coligação “Um Caminho Novo Para Sumaré”, com o candidato a prefeito Décio Marmirolli, Ivã Barbosa Viana, servidor público e presidente do PTC, Sumaré é uma cidade valorosa em muitos aspectos, entretanto, é necessária uma nova ótica para a população dessa cidade, seja no lazer, na cultura, no esporte, na saúde, na educação, no reconhecimento dos trabalhadores e na valorização das grandes e pequenas empresas. “Os movimentos de centro e de direita cresceram, vejo isso como uma revolução e empoderamento sobre o incentivo à economia de mercado e a garantia dos direitos específicos. Queremos trazer para Sumaré, o desenvolvimento econômico, a geração de empregos, o fomento a cultura, o lazer e aos estudos, isso fará o município avançar e retomará o que não vemos durante anos. De forma geral, o grupo preserva os valores cristãos, tendo a família como base da sociedade e da soberania nacional, além disso, resgatar e aprimorar o Comércio é uma das principais bandeiras do movimento. Intencionamos a autonomia dos cidadãos sumareenses, o empreendedorismo e novas formas de trabalho. Considera importante fazer debater na Câmara, apoiar o servidor público, bem como o profissional e o cidadão, apoiaremos também o pequeno e micro empresário”, afirma.
Clésio Barbosa Chiriato de Queiroz, o cabo Clésio é policial militar há 21 anos. Ele faz parte da coligação PTB, com o candidato a prefeito Roberto Guimarães. Considera que o movimento de direita cresceu muito esses anos, porque as pessoas não suportam mais a corrupção, falta de patriotismo, destruição da família tradicional e falta de Deus. “A tendência é que a direita cresça. Como vereador minha bandeira principal é a segurança pública onde tenho muita experiência, sou o único talvez que tenha coragem de combater a corrupção e fiscalizar o executivo”, relata.

Domingo, 25 de Outubro de 2020

Veja Também

Orçamento de Hortolândia prevê receita de R$ 1 bi no próximo ano

Proposta de LOA do prefeito Angelo Perugini deve ser votada na Câmara de Vereadores nos ...