Estado de São Paulo tem menores taxas de casos e vítimas de homicídio do país

A efetividade do trabalho das polícias paulistas, especialmente desde o início da nova gestão, foi evidenciada no 14º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na última segunda-feira (19/10). O estudo, elaborado com dados de 2019, aponta que o Estado de São Paulo tem as menores taxas de casos e de vítimas de homicídios dolosos do país, incluindo os que têm mulheres como vítimas.
De acordo com a publicação, o São Paulo fechou o ano passado com 6 ocorrências e 6,3 vítimas de morte intencional para cada grupo de 100 mil habitantes – índices que são cerca de três vezes menores que a média nacional, que é de 17,3 casos e 18,8 vítimas por 100 mil habitantes.
Nos índices de mortes violentas intencionais, que englobam vítimas de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e mortes decorrentes de intervenções policiais em serviço e fora, o resultado é semelhante.
Nesse quesito, o estado paulista também alcançou a menor taxa da federação em 2019. Foram 8,9 casos para cada grupo de 100 mil habitantes – 2,5 vezes menor que a média nacional, que registrou 22,7 ocorrências a cada 100 mil habitantes.

DOMÉSTICA E SEXUAL
Ao analisar os dados nacionais de crimes cometidos contra mulheres, o estudo aponta São Paulo com a menor taxa de homicídios. Em 2019, foram registrados no estado 1,9 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. O índice é quase duas vezes menor que a média brasileira, de 3,5/100 mil habitantes.
No que se refere aos feminicídios, por sua vez, o território paulista apresentou a terceira menor taxa, ao lado de Rondônia. Foi registrada 0,8 ocorrência para cada grupo de 100 mil habitantes. A média nacional é de 1,2.

CAPITAIS
Em análise relacionada às capitais, o anuário apontou que a cidade de São Paulo novamente apresentou a menor taxa de vítimas de homicídios dolosos do país. Em 2019, foram 5,6 mortes a cada grupo de 100 mil habitantes no município. A média de todas as capitais do Brasil, no ano passado, ficou em 17,9/100 mil habitantes.
Além disso, a capital paulista também se sobressaiu no indicador de mortes violentas intencionais, apresentando a menor taxa. Foram 9,6/100 mil habitantes – 2,4 vezes menor em comparação à média das demais capitais e do Distrito Federal, que ficou em 23,1.

Domingo, 25 de Outubro de 2020

Veja Também

Ponte sobre o Ribeirão Quilombo no Basilicata vai ser reestruturada

A passagem sobre o Ribeirão Quilombo na altura do Jardim Basilicata – divisa entre Sumaré ...