Mesmo com crise, cresce número de franquias na RMC, revela Associação

Segmento foi o que mais cresceu no 1º trimestre; advogado alerta para cuidados que devem ser tomados antes de investir

As franquias surgem como uma excelente opção de investimento para quem quer empreender neste momento, especialmente pela segurança que as redes oferecem para os franqueados. Mesmo com a crise gerada pela pandemia, a RMC (Região Metropolitana de Campinas) registrou crescimento no número de franquias no segundo trimestre de 2020. As redes aumentaram 4% em relação ao mesmo período de 2019, chegando a 684. Já o número de unidades cresceu 6%, chegando a 3.331, segundo dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising).
Na região, o maior crescimento foi no segmento de Serviços e Outros Negócios (31%), seguido pelo de Casa e Construção (21%). Somente os setores automotivos e de entretenimento e lazer registraram um recuo no segundo trimestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano anterior.
Por ser um investimento considerado seguro, as franquias podem ser uma boa alternativa para quem perdeu o emprego recentemente e agora decidiu apostar as economias no empreendedorismo. Porém, antes de decidir por uma das centenas de opções que existem no mercado, é preciso tomar uma série de cuidados.
O advogado Marco Boneli, do GCBA Advogados Associados, explica que as franquias têm vantagens como o know-how do franqueador na área e o suporte ao longo da jornada. Porém, esse suporte deve ser muito bem analisado, uma vez que esse é um dos pontos que gera mais problemas na relação franqueador e franqueado. Para conhecer bem o negócio no qual se pretende investir, o advogado diz que é preciso tomar alguns cuidados. “A pessoa deve procurar algo de seja da afinidade dela e, antes de assinar, fazer uma pesquisa com outros franqueados e analisar o histórico do franqueador”, afirma.
O advogado diz, ainda, que é preciso ter pé no chão na projeção de faturamento e ter uma visão realista do mercado. “Tem que pensar sempre no pior cenário, se o negócio ainda é factível. Olhar a questão dos royalties e cota mínima, que costumam pesar, principalmente em momentos de crise como o que estamos passando”, completa.

CONDIÇÕES ESPECIAIS
Para atrair novos franqueados, as franquias apostam em novos modelos de negócio e em condições especiais. A Ice Cream Roll é a maior franquia de sorvete tailandês do Brasil e surgiu em Indaiatuba. Na rede, os possíveis franqueados preenchem uma ficha de qualificação para que possa ser feita uma avaliação do perfil, além disso, são apresentados todos os processos e operação do quiosque para que a pessoa entenda como é o dia a dia.
“Nós também estamos oferecendo a opção de parcelar 40% do valor de investimento inicial e essa avaliação é ainda mais importante. Estamos mantendo muitas conversas com os interessados para que possamos fechar bons negócios”, conta Roger Rodrigues, CEO da Ice Cream Roll. Até o final do ano a rede deve inaugurar seis novas unidades.
Com escritório também em Indaiatuba, a Halipar é a franqueadora das marcas Griletto, Montana Grill, Jin Jin e Croasonho. A holding aposta no “test drive” para os possíveis franqueados conhecerem o processo de uma franquia de alimentação. “O candidato passa um final de semana na loja com um consultor do grupo, vivenciando todas as situações possíveis e 99% dos candidatos, depois da experiência, fecham negócio”, explica Ricardo José Alves, CEO da Halipar.

Domingo, 18 de Outubro de 2020

Veja Também

Comércio da RMC reage e vende 5,22% a mais em setembro, aponta Associação

No acumulado do ano, no entanto, setor faturou 18% a menos que em 2019, deixando ...