União Bandeirantes completa 41 anos de história no futebol amador de Sumaré

O União Bandeirantes completou no último dia 10 de outubro 41 anos de vida, uma história que se embaraça com o bairro que deu o seu nome, Parque Bandeirantes, um pouco distante do centro da cidade, as opções de lazer no bairro eram poucas naquela época. Um campinho de terra batida fazia alegria de muitos moradores nos finais de semana.
O futebol passou ser sagrado aos domingos para um grupo de amigos. Com o passar do tempo as peladas deu espaço para formação do time de futebol, o nome veio da União do grupo com o nome do bairro, Parque Bandeirantes, nascia o União Bandeirantes Futebol Clube com suas cores branca, azul e vermelha.
Hoje pode visualizar uma parte do acervo histórico do clube no Bar do Laércio, onde estão os troféus bem como fotos dos times que vestiram a camisa tricolor desde 1979.
O União Bandeirantes quer voltar a disputar à final do Sumarezão após nove ano quando enfrentou em 2011 na final o Camarões do bairro do Matão ficando na ocasião com o vice-campeonato. A outra vez que o clube chegou à final foi em 1993 quando perdeu o título para o América, clube da região central de Sumaré que há tempos fechou as portas.
Nessas quatro décadas de futebol muitos jogadores vestiram a camisa tricolor com destaque, entretanto nenhum se compara ao garcense Valdeci Romeu, conhecido também por Cinza, meio-de-campo de muita qualidade técnica, jogava fácil, exímio goleador, em 1992 foi convidado para jogar na Seleção Brasileira de Masters. Cinza foi um jogador que agregava grupo, irmão para muitos, deixou de jogar para ser tornar o técnico que conduziu o União Bandeirantes para as finais da Copa Metropolitana em 2009 e do Sumarezão em 2011.
Outros dois jogadores merecem ter os seus nomes no hall da fama do tricolor. Um deles é o meio-de-campo Mamão, por várias temporadas foi o dono absoluto da camisa 10, hoje está no comando técnico do time. O outro dispensa comentário, estamos falando do goleiro Xandão, mais de duas décadas vestindo a camisa tricolor. Dois jogadores de caráter imaculados e profissionais, acima de tudo são União Bandeirantes de coração.
União Bandeirantes é constituído por uma diretoria que trabalha em conjunto. “Somos todos presidentes, Digão, Dimas, Laudir e Carioca buscando sempre o melhor para o tricolor sem esquecer-se da nossa comunidade onde o clube nasceu”, explica Digão, parabenizando os 41 anos de história do tricolor da Área Cura.

Sábado, 17 de Outubro de 2020

Veja Também

Florêncio F.C. homenageia o esportista Hélio Florêncio

No final do ano de 1990, Hélio Florêncio, foi convidado para fazer parte de um ...