Região tem mais 87 casos de Covid e 6 óbitos; médias móveis voltam a cair

Quedas na região foram de -55,9% nos novos casos e de -21,5% nos óbitos, com relação à semana anterior

Após voltarem a registrar aumento na semana que terminou em 21 de setembro, as médias móveis de novos casos positivos e óbitos causados pela Covid-19 caíram na área de cobertura do Jornal Tribuna Liberal no período de 7 dias encerrado na última segunda-feira, 28/09. As quedas foram de -55,9% nos novos casos, e de -21,5% nos óbitos, com relação à semana anterior.
As cinco cidades da região registraram, somadas, 539 casos e 15 óbitos pelo coronavírus entre 22 e 28 de setembro. Na semana imediatamente anterior, haviam sido informados pelas prefeituras 687 casos positivos, com 34 mortes pela pandemia.
Além das quedas nas médias móveis na última semana, a região voltou a patamares do início da fase mais aguda da pandemia – o primeiro “pico da curva”. No primeiro caso, com uma média diária de 77 de novos “positivados”, trata-se do menor nível desde a semana encerrada em 22 de junho – ou seja, 14 semanas atrás. O pico de novos casos semanais foi na semana de 24 de agosto (há 5 semanas), quando foram registrados 1.725 positivos, média de 246,43 por dia.
No caso dos óbitos, a média diária de 2,14 novos registros na soma dos 5 municípios é a menor desde a semana encerrada em 15 de junho – 15 semanas atrás. No caso das mortes causadas pela Covid-19, o pico na região ocorreu na semana de 10 de agosto, com 56 mortes em 7 dias – média de 8,0 por dia.
A média móvel é calculada somando o total de casos da semana e dividindo pelo número de dias – 7. Ela visa “amenizar” as naturais variações diárias causadas por inúmeros fatores, permitindo um acompanhamento mais claro e preciso das tendências da pandemia.
Também na segunda- -feira, o Governo do Estado confirmou que São Paulo está há 10 semanas consecutivas com diminuição de internações provocadas pelo coronavírus. Houve queda de 11% entre os dias 20 e 26 de setembro em relação à semana anterior, de 13 a 19 de setembro, de 1.266 para 1.125 na média estadual de hospitalizações.
A média diária estadual de novas mortes por Covid-19 na última semana epidemiológica ficou em 162 casos. Houve redução de 16% em relação ao período imediatamente anterior, com 194 casos. A média diária de novos casos de coronavírus também sofreu queda na última semana: a redução foi de 4%, de 5.855 para 5.602 novos casos diários.

NA TERÇA-FEIRA
Já na terça-feira (29/09), as prefeituras da região confirmaram mais 87 casos positivos de infecção pelo coronavírus nas últimas 24 horas, com seis novos óbitos – elevando os totais, respectivamente, a 15.929 contaminados, dos quais 532 não resistiram e morreram com a nova doença. Com 31 novos positivos, Sumaré bateu a marca de 6 mil contaminados pela Covid-19 (são exatos 6.018 moradores da cidade afetados pela pandemia).
Também foram confirmados mais quatro óbitos em Hortolândia (elevando o total da cidade a 142), um em Sumaré (que chegou a 235 mortos) e um em Nova Odessa (o de número 38; a cidade não tinha um óbito desde o último dia 19/09).
A região tem ainda 2,2 mil pacientes considerados “suspeitos” e aguardando o resultado de exames laboratoriais ou investigações clínicas, além de 186 pessoas internadas com a doença, mas 14,5 mil já consideradas curadas da Covid-19 (91,0% do total de infectados até o momento). As incidências regionais subiram ontem para 2.144,85 casos e 71,63 óbitos para cada grupo de 100 mil moradores.

ESTADO E PAÍS
Na terça-feira, o Estado chegou a 979.519 casos e 35.391 óbitos pelo novo coronavírus, com 847.418 pessoas já curadas, mas 9.076 ainda internadas, das quais 3.954 em UTIs – cuja taxa de ocupação é de 44,4%.
Já o Brasil como um todo alcançou na segunda- -feira (28/09) as marcas de 4.745.464 casos positivos da doença, dos quais 142.058 pacientes não resistiram e morreram. As incidências nacionais são de 2258,2 casos e 67,6 óbitos para cada grupo de 100 mil brasileiros.

Quarta-feira, 30 de Setembro de 2020

Veja Também

Alerta: câncer de mama não pode ser negligenciado mesmo nesta pandemia

Levantamento do Ministério da Saúde revela queda de 84% no número de mamografias durante a ...