Hortolândia leva trabalho de Educação Ambiental em casa no Parque do Horto

A Prefeitura de Hortolândia reforça o trabalho de Educação Ambiental em diferentes regiões do município, seguindo os protocolos sanitários para evitar a disseminação do coronavírus. Na segunda-feira (28/09), o Núcleo de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável realizou um trabalho casa a casa na região do Parque do Horto. Agentes do núcleo visitam residências para orientar os moradores sobre a importância de descartar corretamente os resíduos. O trabalho será realizado ao longo desta semana.
De acordo com o coordenador do núcleo, Ricardo Zanoni, o trabalho é feito após ter sido constatada a presença de resíduos na praça localizada na Estrada Municipal Valêncio Calegari, uma das vias de entrada da cidade. “Observamos no local acúmulo de lixo orgânico. Também observamos que muitas pessoas arremessam lixo de dentro dos seus carros quando passam pela via”, salienta o coordenador.
Além da importância de fazer o descarte adequado de resíduos nos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) e LEVs (Locais de Entrega Voluntária de Recicláveis) do município, o coordenador Ricardo Zanoni salienta que os agentes do núcleo orientam os moradores a evitar colocar o lixo orgânico em frente de suas casas, principalmente nos finais de semana.
“Orientaremos as pessoas que não coloquem esses resíduos em frente de suas casas antes da segunda-feira, que é o dia da coleta de lixo orgânico. É importante que elas mantenham esses resíduos guardados em suas casas até para evitar que sejam remexidos por cachorros e gatos que vivem abandonados nas ruas”, salienta Zanoni.

PEVS
Atualmente, o município conta com 11 PEVs. O horário de funcionamento dos PEVs é de segunda a domingo, inclusive feriados, das 8h às 12h e das 13h às 16h30, com exceção dos PEVs Orestes Ôngaro e Jardim Santiago.
Nos PEVs, os moradores podem descartar com segurança, gratuitamente, resíduos recicláveis e reaproveitáveis, como entulhos de construção, isopor, plástico PET, sofás, colchões velhos, o chamado “resíduo eletrônico”, dentre outros. Neles, não é permitido o descarte de lixo orgânico, resíduos industriais e provenientes dos serviços de saúde. No caso dos resíduos de construção, a quantidade de descarte é limitada a 1 m³ por pessoa por mês, quantidade que equivale a 1.300 kg, ou seja, cerca de 26 sacos de ráfia de 50 kg ou o volume de uma caixa d’água de 1.000 litros.
A Fiscalização Ambiental, órgão da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, percorre a cidade para orientar a população sobre como fazer o descarte adequado de resíduos. O descarte irregular de entulho e resíduos é crime ambiental sujeito a multa em Hortolândia. Atualmente, os valores variam de R$ 340,00 a R$ 34.000,00.

Terça-feira, 29 de Setembro de 2020

Veja Também

Vice de Rogério Maluf, Giati renuncia em Monte Mor

Também em Monte Mor, o candidato a vice-prefeito na coligação “Seguindo em Frente”, Marcos Antonio ...