Mais de 5 mil alunos participam de projeto sobre eficiência energética

Mais de cinco mil estudantes da Rede Municipal de Hortolândia participam do Projeto “CPFL nas Escolas – Energia em Jogo”. A ação educativa difunde a cultura da eficiência energética e do desenvolvimento sustentável, promovendo a mudança de hábitos de consumo de energia de alunos, educadores e famílias. O projeto é uma iniciativa da CPFL Energia e conta com a parceria da Prefeitura para desenvolver as atividades na cidade.
Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, estudantes da rede municipal e profissionais da Educação são convidados a explorar o mundo da energia, a partir de sete operações intelectuais indispensáveis à produção de conhecimento científico: observar, definir, classificar, generalizar, aplicar, questionar e verificar.
O projeto beneficia estudantes do 4º ao 5º ano das 29 escolas municipais de Ensino Fundamental, do 4º ao 9º da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Agenor Miranda da Silva, na Taquara Branca, e do 6º ao 9º ano da EJA (Educação de Jovens e Adultos), bem como professores, entre eles, também, os especialistas de Inglês, Arte e Educação Especial, gestores das escolas de Ensino Fundamental e coordenadores do Centro de Formação em Educação Paulo Freire.
Neste ano, o projeto foi adaptado, ampliado e transformado para o ambiente online, por meio de uma plataforma digital que contribui para promover o consumo eficiente de energia, ao mesmo tempo em que facilita o trabalho dos educadores em meio à pandemia da Covid-19.
A trilha de aprendizagem acontece até o final de novembro, com a entrega das atividades principais para a participação no concurso cultural. Os finalistas do concurso serão anunciados na primeira semana de dezembro. Os alunos ganham um certificado simbólico gerado pela plataforma.
A plataforma abrange todos os conteúdos e temas por meio de uma trilha de missões interativas com textos, imagens, infográficos, vídeos e podcasts sobre o universo da energia elétrica. Os estudantes participantes também poderão acessar o conteúdo em um aplicativo de celular.
Segundo os organizadores, o novo “CPFL nas Escolas Digital” mantém os princípios da versão presencial, com o alinhamento aos objetivos da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e o objetivo de disseminar nas comunidades uma educação para a eficiência energética que explora o jeito de pensar da ciência. A metodologia do projeto é voltada ao letramento científico e no conjunto de habilidades e competências necessários para compreender e articular de forma autônoma os conceitos, discursos, procedimentos e valores ligados aos discursos da Ciência.

Sábado, 19 de Setembro de 2020

Veja Também

Capacitação de empreendedor do Sebrae continua nesta semana

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), em parceria com a ...