Presídios da região somam 1.166 casos de Covid-19, entre servidores e presos

Levantamento foi feito a pedido da Tribuna Liberal; Secretaria enfatizou que medidas de prevenção estão sendo adotadas nas unidades

A SAP (Secretaria Estadual de Administração Penitenciária) contabiliza 1.166 casos confirmados de Covid-19 entre agentes de segurança penitenciária e sentenciados do Complexo Campinas-Hortolândia e da Penitenciária Feminina de Campinas (que atende à região). A única unidade que continua sem casos registrados é o CR (Centro de Ressocialização) de Sumaré. O levantamento foi feito e divulgado pela pasta a pedido do Jornal Tribuna Liberal.
Dois servidores da região já morreram em decorrência da doença. No dia 23 de junho, o agente Vanderlei de Almeida, de 55 anos e que trabalhava no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Americana, faleceu. Dias antes, o agente Osmar Donizete Zeneratto, de 59 anos e que trabalhava na Penitenciária 3 de Hortolândia, também morreu com a doença.
A Secretaria enfatizou que, em casos suspeitos entre os presos, o paciente é isolado e a Vigilância Epidemiológica da respectiva cidade é contatada. Os servidores em contato com o paciente devem usar mecanismos de proteção padrão, como máscaras e luvas descartáveis. Se confirmado o diagnóstico, além de continuar seguindo os procedimentos indicados, o preso será mantido em isolamento na enfermaria durante todo o período de tratamento.
“Todo servidor com suspeita de diagnóstico de Covid-19 está devidamente afastado sob medidas de isolamento em sua residência, conforme orientações do Comitê de Contingência do Coronavírus e a Secretaria acompanha seu quadro clínico, fornecendo todo o suporte necessário para sua recuperação”, garantiu a Pasta.

PRESOS
Com relação aos detentos, entre as unidades de Hortolândia, que fazem parte do Complexo, o CPP (Centro de Progressão Penitenciária) ultrapassou os 1.000 casos positivados, foram 1.017. Seguido da Penitenciária 2 com 28 registros e Penitenciária 3 com três sentenciados positivados. Em Campinas, o CPP teve 12, o CDP com sete confirmados e mais três suspeitos. Já a Penitenciária Feminina, que fica no bairro São Bernardo totalizou um caso.

SERVIDORES
A unidade do Complexo Campinas-Hortolândia que registrou mais casos entre agentes de segurança penitenciária é o CPP (Centro de Progressão Penitenciária) de Hortolândia, que totalizou 47 contaminados. Ainda em Hortolândia, na Penitenciária 2, foram registrados 19 casos, no CDP foram registrados 14 casos e na Penitenciária 3, mais 11. Em Campinas, o CPP totalizou cinco casos e na Penitenciária Feminina teve duas servidoras positivadas.

MÁSCARAS
Recentemente, a SAP informou que distribuiu 2.744.620 de unidades, entre materiais descartáveis e reutilizáveis nas 176 unidades prisionais do Estado para reeducandos e servidores. A iniciativa está sendo realizada desde março deste ano. A Pasta informou que desse total, 400 mil máscaras descartáveis foram adquiridas pela SAP e 100 mil recebidas do Governo do Estado. E as outras 1,5 milhão de máscaras foram recebidas dos Ministérios da Justiça e Segurança Pública e da Saúde, por meio do Depen (Departamento Penitenciário Nacional).

Sábado, 12 de Setembro de 2020

Veja Também

Cidades registram mais 101 casos e 5 óbitos pela Covid-19 em 24 horas

Número de óbitos na região chegou a 537 desde o início da pandemia; nas cinco ...