Cris do Beira Rio, uma pessoa engajada com o futebol na comunidade

Oxigenar o dia a dia, melhorar a capacidade de relacionamento com as pessoas, estimular a colaboração, trocar experiências, ensinar e aprender. Essas são algumas virtudes que Cristiano José do Nascimento “Cris do Beira Rio” estende a comunidade através do futebol.
O sumareense, Cristiano José do Nascimento “Cris”, 38 anos, casado, pai de dois filhos, Vitor e Kamilly, presidente do Beira Rio Futebol Clube, aos fins semana dedica parte do seu descanso para levar entretenimento através do futebol para sua comunidade.
Desde sua infância é cometido com o esporte bretão. Sua iniciação passou pelo futebol da bola pesada, futsal, posteriormente imigrando seu talento para o futebol de campo, onde atuou nas categorias de base da Ponte Preta, tendo como professores Cidinho e Mineiro.
Entretanto a vida lhe impôs a situação de deixar o sonho de ser jogador de futebol profissional para se tornar um trabalhador. Assim fez, porém a bola não lhe deu divórcio, pelo contrário, Cris foi jogar futebol na várzea. Foi atleta de vários clubes de Sumaré, entre eles citamos o Atlético de Nova Veneza, Azulão, América Maria Antônia, Grêmio Maria Antônia, Beira Rio, esse último assumiu a presidência.
Há pouco mais 13 anos está no Beira Rio, e através do futebol realiza um trabalho com a comunidade local. Cris entende que o esporte é a melhor forma de inclusão social e que permite aos jovens e adolescentes a oportunidade de fazer parte de algo maior e coletivo.
Ter o um imenso prazer em ajudar as pessoas, principalmente se tratando de jovens e adolescentes. É uma oportunidade de estimular e promover o interesse deles em se aproximar mais do esporte, seja para praticar uma atividade. E porque não, pensar mais alto: em no futuro atleta profissional, Explica Cris.
Cris coleciona vários títulos na várzea e acesso de divisões, entre os acessos o mais comemorado foi do Beira Rio, como vice-campeão da segunda divisão, para a divisão de elite do futebol amador de sumareense. Esse acesso, já como presidente do clube, foi muito importante para comunidade, muitos jogadores são oriundos da comunidade.
Não há time que vença sem o trabalho em equipe, não há comunidade que vença a crise sem o comprometimento de todos e não há profissional de sucesso sem uma base forte e sustentável.
Cris entende que quando a pessoa tem uma família focada nos mesmos planos e seguindo na mesma direção os objetivos são mais fácies de serem alcançados, são mais prazerosos. Minha família são as pessoas que mais amo no mundo, minha esposa Jéssica, meus filhos Vitor e Kamilly, são minhas pedras preciosas.

Sábado, 12 de Setembro de 2020

Veja Também

O futebol de várzea é um importante instrumento social

Sumaré possuiu campos de futebol espalhado pelos quatro cantos da cidade principalmente na periferia onde ...