Há 71 anos nascia ‘Seo Cecé’, torcedor ilustre do Fumaça

Alsidino Bispo Pereira, Seo Cecé, é o patriarca da família Pereira, que há três gerações está ligada ao Fumaça Futebol Samba e Cerveja, time da região do Matão, na cidade de Sumaré, interior de São Paulo.
Na sexta-feira, dia 28 de agosto, Seo Cecé completou 71 anos de idade, uma enciclopédia de vivência e princípios morais-éticos a serem seguidos como exemplos principalmente pelas gerações mais novas. Nasceu no interior da Bahia, casado com Dona Gertrudes, pai de três filhos, Keli, Rony e Leônidas, avô de seis netos, residente há mais de 40 anos na região do Matão.
Apaixonado pelo futebol desde sua infância, Seo Cecê teve seu estilo de jogo comparado com o zagueiro Luis Pereira (Palmeiras e Atlético Madrid – Espanha) que foi um dos maiores zagueiros da história do futebol brasileiro. Zagueiro clássico no desarme e na saída de bola. Além de defender com eficiência, tinha muita precisão nas subidas ao ataque. Bom cabeceador, e melhor ainda com a bola nos pés, passava segurança e comandava a equipe.
Curiosamente Seo Cecé não vestiu a camisa do Fumaça como atleta, defendeu e foi campeão com o Guarani Sumareense, também jogou e foi presidente do Unidos do Matão, clube que a mais de décadas fechou a porta. No Fumaça, exerceu cargo de diretor, hoje ocupa o cargo de diretor emérito, sendo que sua voz (palavra) sempre é ouvida pela presidência e diretores, como se fosse um conselheiro.
Sua função emérita no clube lhe permite conceder sua opinião e conselhos, muitos diretores agem somente após ouvi-lo, suas palavras e dicas são primordiais em certas decisões importantes no clube, sua experiência de vida principalmente no futebol o habilita está nesta posição. Seo Cecé sabe lidar com as situações adversas, apaziguando, dando o rumo apropriado.
As conversas com Seo Cecé nunca eram iguais. Cada novidade ou ideia que trazia vinha acompanhada de um grande senso de justiça, ora aguerrida, ora conciliador. Pessoa que vivenciou incontáveis desafios. Sempre com o sorriso estampado no rosto, suas risadas são energia que contaminava o ambiente e fazem das conversas serem descontraídas e produtivas.
Carinhosamente chamado de Fenômeno pelos fumacentos, Seo Cecé tem os filhos, Rony e Leônidas (Léo), jogadores com forte identificação com o clube. Kelly, sua filha, ajuda a organizar festas e eventos. Seguindo com sua terceira geração, seus netos, sempre acompanham os jogos e todos vestindo com orgulho a camisa do Fumaça.

Sábado, 5 de Setembro de 2020

Veja Também

O futebol de várzea é um importante instrumento social

Sumaré possuiu campos de futebol espalhado pelos quatro cantos da cidade principalmente na periferia onde ...