Avanços na Urgência de Hortolândia são reconhecidos pelo Ministério da Saúde

Membro do Comitê Gestor de Crise Covid-19 do Ministério da Saúde vistoriou serviços na cidade semana passada

Os avanços no trabalho desenvolvido pela equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Hortolândia ao longo dos últimos 12 anos foram conferidos de perto pelo coordenador nacional de Urgência e Emergência do Conselho Federal de Enfermagem, Eduardo Fernando Souza, que esteve na cidade na manhã da última sexta-feira (07/08). O profissional, que é membro do Comitê Gestor de Crise Covid-19 do Ministério da Saúde, elogiou a forma como a Prefeitura de Hortolândia organizou os serviços de Urgência e Emergência para atender a elevada demanda de pacientes, ocasionada pela pandemia de coronavírus.
Souza já foi servidor do Samu de Hortolândia durante dois anos, desde a implantação do serviço em 2007 até 2009, quando foi convidado a integrar a equipe do Ministério da Saúde.
“Tive a oportunidade de conhecer o Samu desde sua inauguração. Voltando hoje, fico muito feliz em observar os processos de trabalho que foram implementados, os dados epidemiológicos do município e o cuidado com a frota, completamente renovada. O sistema de motolâncias para suporte intermediário de vida é único no interior do estado de São Paulo e representa um grande diferencial. Além disso, a tecnologia implantada na Central de Regulação e nas equipes de socorro, com rádios e GPS integrado, facilita muito o tempo de resposta entre o chamado e a chegada do socorro, um benefício para o cidadão, principalmente”, destacou o coordenador nacional.
“Estamos felizes em receber uma visita importante como esta e sermos reconhecidos pelo nosso trabalho. Nossos avanços são evidentes, ainda mais nesta época de pandemia, em que tivemos que nos adaptar à nova realidade e reorganizar a enfermagem, a oferta de equipamento e todos os sistemas de urgência e emergência do município”, disse o coordenador do Samu de Hortolândia, José Roberto Silva.
Além da sede do Samu, órgão da Secretaria de Saúde, Souza visitou também a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24h do Jd. Rosolen, que junto às UPAS Amanda e Nova Hortolândia, em parceria com o Serviço Móvel, integram a Rede de Urgência e Emergência de Hortolândia.
“A UPA Rosolen é muito bem estruturada e reflete o atendimento das demais unidades de Pronto Atendimento da cidade. É nítido observar que o fluxo positivo implantado no local. Geralmente, quando a Rede Básica não funciona, as UPAs ficam lotadas, sobrecarregadas. Aqui em Hortolândia isso não acontece: os munícipes só estão buscando as UPAs em caso de urgência e emergência mesmo. Isso é fruto do comprometimento e compromisso dos gestores públicos municipais e de todos os profissionais envolvidos com o Sistema Público de Saúde”, enfatizou o coordenador nacional.

SAMU
O Samu de Hortolândia salva vidas há 12 anos. Desde que foi implantado em 23 de janeiro de 2008, no primeiro governo do prefeito Angelo Perugini (PDT), as equipes socorristas já realizaram mais de 210 mil atendimentos. Com o Samu, a Prefeitura presta um serviço mais ágil de socorro à população, em casos de acidentes ou mal súbito.
O serviço de acionamento do Samu pelo telefone 192 é um importante instrumento para a rede pública de saúde, uma vez que as equipes têm agilidade e eficiência no atendimento a situações graves. São cerca de 70 chamados por dia, de acordo com dados do serviço de triagem de ligações, que atende Hortolândia e Sumaré. Metade é para atendimentos em Hortolândia.

Terça-feira, 11 de Agosto de 2020

Veja Também

Lei da Importunação Sexual completa 2 anos; advogado especialista explica

Criminalista Leonardo Pantaleão exalta a Lei e explica as diferenças paras os crimes de estupro ...