22 fiéis participam da primeira missa ‘presencial’ na Matriz de Sant’Ana

Paróquia lança cartilha com medidas de segurança para evitar a aglomeração de pessoas e contágio da doença

Vinte e dois fiéis participaram da primeira missa presencial realizada após a pandemia de Covid-19, na Igreja Matriz de Sant’Ana de Sumaré na quarta-feira (05/08). Todos obedeceram aos protocolos para evitar a aglomeração e fizeram a higienização com o álcool em gel. O pároco da Matriz, padre Emerson Ginetti, que representa as 10 paróquias da cidade junto ao arcebispo metropolitano de Campinas, Dom João Inácio Müller, espera que os fiéis obedeçam aos protocolos de segurança. “Todos obedeceram aos protocolos de reabertura da Arquidiocese de Campinas”, disse o padre.
Durante a missa, apenas uma pessoa ficou no banco em sentido alternado com o outro fiel, que ficou no banco seguinte. A paróquia também lançou uma cartilha com as medidas de segurança para evitar a aglomeração das pessoas e contágio da doença.
Para as próximas celebrações, o templo receberá apenas 20% da capacidade, o que dá 50 pessoas. As vagas deverão ser reservadas antecipadamente na secretaria paroquial por meio de “pulseira” ou por inscrição. Não será permitida a entrada sem o agendamento.
Os horários das missas durante a semana será às 18h15, aos sábados às 19h e aos domingos às 10h. A orientação é que os fiéis fiquem em casa se estiverem doentes, morarem com alguém que esteja doente ou se sentirem sintomas de gripe.
Durante as missas, serão necessários respeitar o distanciamento de dois metros, aferir a temperatura na porta da igreja, uso obrigatório de máscaras. Entrada e saída serão pelas laterais da igreja. Na hora da comunhão, é necessário permanecer no lugar e comungar na mão, como uma forma de “pinça”. Não se deve cumprimentar os fiéis e nem ficar conversando na igreja antes ou depois da missa.
Os fiéis devem ser orientados a deixar a igreja, segundo uma ordem fixada em cada comunidade cristã, no respeito pelas regras de distanciamento, e a não se aglomerarem diante da igreja. As primeiras pessoas a sair devem ser as que estão mais próximas da porta de saída, evitando, desta forma, que as pessoas se cruzem. Outra recomendação é que menores de 12 anos e idosos (acima de 60 anos) fiquem em casa e acompanhe as missas, por meio, do Facebook: @SantanaSumaré.

HISTÓRIA
Primeira Igreja Católica no território de Sumaré, antiga Rebouças, a Capela de Sant’Ana foi construída a partir de 1887 e inaugurada em 1889 com a realização de missa cantada e procissão, presididas pelo vigário da paróquia de Santa Cruz, padre João Batista Correia Nery. A atual Igreja Matriz de Sant’Ana, inaugurada em 1950, teve como arquiteto Benedito Calixto de Jesus Neto, conhecido no Brasil inteiro por ter projetado a Basílica Nacional de Nossa Senhora Aparecida.
Sumaré também é o berço de diversas vocações, como religiosas, religiosos, padres e bispos. O mais ilustre é Dom Luiz Antonio Guedes, que foi pároco da Paróquia de Sant’Ana e mais tarde bispo auxiliar da Arquidiocese de Campinas. Ano passado, também em julho, a Matriz ganhou dois sinos novos, um de 310 kg e o outro 210 kg, instalados no reinaugurado campanário em comemoração aos 105 anos da paróquia.
A Paróquia Sant’Ana de Sumaré está situada na Praça da República, nº 350, no Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo WhatsApp (19) 99492-9883, pelo telefone (19) 3873-1116 ou pelas redes sociais Facebook (https://www.facebook.com/santanasumare) e Instagram (@santanasumare), além do site www.santanasumare.com.br.

Sexta-feira, 7 de Agosto de 2020

Veja Também

BRK realiza mais uma etapa da obra de ampliação da ETA 2 nesta 3ª-feira

Intervenção vai ampliar disponibilidade de água para 190 mil moradores; 32 bairros podem ter oscilações ...