Hortolândia cria comissão para avaliar possível retomada de aulas presenciais

Integrantes do colegiado da Prefeitura também podem apontar continuidade do ensino remoto na Rede Municipal neste ano

A Prefeitura de Hortolândia criou uma Comissão Especial para tratar da eventual retomada das aulas presenciais na Rede Municipal ainda neste ano ou da “finalização” do ano letivo somente com as aulas remotas, em função da pandemia do novo coronavírus. O objetivo da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia é “dar voz a representantes de vários segmentos, convidando-os a participar da elaboração do documento, a fim de garantir múltiplas contribuições nos temas a serem discutidos sobre o protocolo de biossegurança, visando garantir a segurança física, biológica e a saúde dos alunos e de todos os profissionais da Educação”.
Caso não ocorra o retorno das aulas presenciais, a Comissão Especial discutirá ações com o objetivo de legitimar a finalização do ano letivo de 2020 pelos aproximadamente 26 mil alunos da Rede Municipal e das escolas particulares conveniadas no programa Bolsa Creche, “dentro dos dispositivos e embasamentos legais”.
A comissão foi oficializada por meio da publicação no Diário Oficial Eletrônico no dia 28 de julho de 2020, com a Portaria nº 19/2020. Ela é composta pela secretária de Educação e por diretores de Departamentos, representante do Conselho Municipal de Educação, Supervisão Pedagógica, Coordenação Pedagógica, gestores, professores, pais, funcionários de todos os segmentos das escolas municipais, conveniadas e particulares, gestor e professor da Educação Especial, agentes de políticas sociais, representante da Secretaria de Saúde, do Conselho Tutelar, do CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente) e do CAE (Conselho de Alimentação Escolar).

REUNIÃO
A primeira reunião da comissão foi realizada no dia 31 de julho, no Centro de Formação dos Profissionais em Educação Paulo Freire, adotando todos os cuidados necessários de higiene, como a utilização de máscaras e distanciamento social.
Na pauta, foram discutidas as ações já desenvolvidas até o presente momento, desde a suspensão das aulas presenciais em 23 de março. Também iniciaram o trabalho de avaliação do cenário municipal, para elencar as condições necessárias para garantir todos os cuidados nas áreas de higiene, cuidados pessoais, individuais e coletivos numa possível volta às aulas presenciais.
“Atualmente, a Secretaria de Educação fortalece cada vez mais as ações pedagógicas, reorganizando todo o trabalho, a fim de oferecer os conteúdos e atividades, durante esse período de suspensão de aulas presenciais, por meios digitais, em plataformas virtuais de ensino e aprendizagem, redes sociais, correio eletrônico, Blog Institucional Educacional e por meio da criação de videoaulas por docentes e agentes educacionais, além de oferecer atividades impressas para os alunos que não possuem acesso à internet”, lembrou a gestão hortolandense.
“Tendo em vista a suspensão das aulas presenciais, por conta da pandemia, faz-se necessário, assim como em várias outras cidades do país estão fazendo, pensar coletivamente como organizar o final do ano letivo e como preparar as nossas escolas para a retomada das aulas presenciais, que ainda não sabemos se será nesse ou, somente, no início do próximo ano. Vários segmentos da sociedade civil e do poder público têm-se reunido e continuarão se reunindo, organizando um planejamento, avaliando todo o cenário municipal, de forma a garantir educação de qualidade e, principalmente, a segurança da saúde dos nossos alunos e dos nossos profissionais da Educação”, ressaltou a secretária Sandra Fagundes Freire.

Sexta-feira, 7 de Agosto de 2020

Veja Também

Nova Odessa autoriza aulas presenciais em particulares e mantém EAD na Rede

Salões de festas e espaços culturais também poderão retomar atividades com restrições a partir de ...