Sumaré e Hortolândia lideram a demanda ao telefone 190 da PM

Cidades da microrregião aparecem nas segunda e terceira colocações entre os 52 municípios atendidos pela PM do CPI-9

Sumaré é a segunda cidade com maior demanda de ocorrências atendidas entre os 52 municípios que fazem parte do CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior) da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Somente no último mês de junho, foram 2.883 casos atendidos na cidade, que ficou atrás apenas da cidade de Piracicaba, que totalizou 2.903 ocorrências, e na frente de Hortolândia, que teve 2.374 ocorrências registradas, na terceira posição entre os municípios com maior demanda junto à Polícia Militar regional.
O número de ligações recebidas pelo Copom (Centro de Operações da Polícia), que administra o telefone 190, é bem maior, pois no mesmo período foram registradas 4.060 ligações por dia, tendo uma média mensal de 112.102 chamados.
O Copom está sediado no CPI-9 de Piracicaba, cuja regionalização começou em 2009. O comandante do CPI-9, coronel Willians de Cerqueira Leite Martins enfatizou que o Copom faz parte de uma grande estrutura de suporte para a atividade policial militar. Conta com tecnologia avançada à disposição dos policiais militares que estão nas ruas, proporciona acesso a informações relevantes em tempo real e auxilia no direcionamento das ações diante de ocorrência policial ou demanda decorrente do serviço de preservação da ordem pública.
“Os atendimentos do Copom são resultados de aplicação de trabalhos científicos como é o caso do Diagnóstico Evolutivo Geoponderado voltado a municípios do Interior, apresentado no Programa de Doutorado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública no Centro de Altos Estudos de Segurança Coronel PM Nelson Freire Terra em 2015, é a aplicação do policiamento da forma mais racional possível”, disse o comandante.
O coordenador do Copom, capitão Paulo Augusto dos Santos Colussi, informou que o setor segue padrões de organização e funcionamento, oferece serviços de qualidade para o atendimento das chamadas 190, bem como para o despacho das viaturas no policiamento. “A regionalização, além de atender os pressupostos técnicos de melhorar a cobertura e a qualidade de atendimento à população, tem o condão de remanejar o efetivo excedente para o policiamento”, disse Colussi.
De acordo com o coordenador, no mesmo período tiveram maior incidência os cadastros de perturbação do sossego público, com uso da ferramenta web (24,4%), desinteligência (16,77 %), averiguação de atitude suspeita (9,3%), entorpecente (3,42 %) e infração na direção de veículo (3,2%).

NA PANDEMIA
Diante do cenário causado pela Covid-19, a PM vem adotando alguns procedimentos como a sistematização da utilização de máscaras e produtos de assepsia para todos integrantes do Copom, por meio da distribuição dos materiais e treinamento para seu uso; higienização, a cada troca de usuário ou início de turno de serviço, das estações de trabalho e equipamentos de informática; higienização periódica dos sistemas de climatização e refrigeração; manutenção de portas e janelas abertas e disponibilização de sabonete líquido nos sanitários; realização das revistas da tropa em ambientes abertos, permitindo o distanciamento entre os policiais.
“O Copom parte de uma grande estrutura de suporte para a atividade policial militar. Tecnologia avançada à disposição dos policiais militares que estão nas ruas proporciona acesso a informações relevantes em tempo real e auxilia no direcionamento das ações diante de ocorrência policial ou demanda decorrente do serviço de preservação da ordem pública”, disse o comandante.
A Polícia Militar possui tradição em pesquisa científica na área das Ciências Policiais e tais pesquisas são utilizadas para a construção de soluções para as dinâmicas demandas que surgem das atividades de policiamento.
“Soma-se a essa busca constante do saber o alinhamento com Programas de Qualidade, em especial ao Prêmio Polícia Militar da Qualidade, no qual o CPI-9 é premiado em Grau Ouro e ao Prêmio Paulista da Qualidade em Gestão, do IPEG (Instituto Paulista de Excelência da Gestão), do qual do CPI-9 também é premiado em Grau Ouro. É disponibilizada aos policiais militares a realização de cursos vinculados à Fundação Nacional da Qualidade; ainda neste ano alguns oficiais realizarão o Curso PBE (Preparação para a Banca Examinadora do PPQG), demonstrando que a busca de aprimoramento contínuo contribui para a prestação de um serviço público mais efetivo”, afirmou Cerqueira.

Domingo, 2 de Agosto de 2020

Veja Também

Presa quadrilha acusada de vários roubos em Sumaré e Hortolândia

PM localizou um dos suspeitos no São Judas, em Sumaré; outros acusados de participação nas ...