Homem usa criança de dois anos como ‘escudo humano’ no Euclides Miranda

Suspeito foi flagrado segurando criança no colo e com um facão nas mãos; ele teria tentado acertar os PMs, mas acabou se entregando

Um tatuador de 21 anos foi flagrado pela Polícia Militar segurando uma criança de dois anos no colo e com um facão nas mãos, no Parque Euclides Miranda, em Sumaré, na tarde da quinta-feira (30/07). Após ser localizado pela polícia, ele teria feito a criança de “escudo humano” e teria tentado atingir os PMs. Houve uma negociação com a corporação e o suspeito teria se entregado e soltou a criança. Ninguém foi ferido. O tatuador foi conduzido ao Plantão Policial, onde foi autuado em flagrante sob acusações de violência doméstica e lesão corporal. Ele foi encaminhado à Cadeia de Sumaré, onde ficou até ser apresentado à audiência de custódia.
Por volta das 15h de quinta-feira, policiais foram acionados pelo Copom para atenderem um caso de violência doméstica. Quando os policiais chegaram ao local informado teriam surpreendido o tatuador, que estava agressivo, descontrolado e segurava um facão na mão direita, e no seu colo uma criança de dois anos.
Os policiais teriam falado para que ele soltasse a criança, mas ele partiu em direção dos policiais com o facão em punho e por diversas vezes teria ameaçado cortar a criança. Diante da gravidade do caso, os policiais por diversas vezes tentaram negociar, pedindo para que soltasse a criança bem como o facão, mas ele não aceitou. Após a chegada do apoio da Rocam (Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas) e Comando de Grupo e Comando de Força iniciou-se uma negociação que durou algumas horas, segundo a PM. Após esse período, o rapaz largou a criança e logo em seguida o facão. De acordo com o boletim de ocorrência, uma atendente de 24 anos teria informado que, momentos antes da abordagem dos policiais, teria sido agredida pelo namorado. Ela não pôde comparecer ao Plantão Policial, pois afirmou que precisava ir ao Hospital Estadual Dr. Leandro Franceschini para receber uma medicação e não tinha condições de retornar à unidade policial. Ela foi informada que pode pedir a medida protetiva para afastamento do agressor do lar. O suspeito foi encaminhado ao Plantão Policial, onde prestou depoimento ao delegado Marco Antônio Braga Rodrigues e encaminhado posteriormente à Cadeia de Sumaré, onde ficou à disposição da Justiça.

Sábado, 1º de Agosto de 2020

Veja Também

Cinco acusados de homicídio em Pernambuco são presos na região

Três envolvidos na morte de uma comissária de bordo daquele estado foram presos em Hortolândia; ...