BIOGRAFIA: Yaira Al Said

“A dança é a arte mais genuína e pura que tenho para me conectar com Deus”, disse Yaira Al Said. E é que, além de se desenvolver como dançarina profissional, essa bela mulher também explorou diferentes ferramentas que lhe permitiram “descobrir, curar feridas e renascer, mantendo sempre o amor pelo criador”. Yaira Al Said é uma venezuelana que também procurou se desenvolver profissionalmente fora de seu país. Ela está afastada de seu povo há 7 anos, a mesma que a viu nascer no bairro mais popular e perigoso de Caracas, Petare, onde, além de crescer entre pessoas nobres, humildes e generosas, também teve que passar por tempos muito difíceis devido à perda de entes queridos nas mãos da insegurança. Aos 6 anos, Yaira começou a treinar como dançarina em um centro cultural do famoso bairro, aprendendo a música folclórica da Venezuela e participando de peças inspiradas na vida de Jesus. Sua beleza espetacular lhe permitiu saborear o mundo da modelagem por alguns anos, até que ela decidiu estudar flamenco na renomada Escola de Danza Angel Españoleto. Mas foi lá que ela decidiu se aventurar na dança oriental e recebeu uma bolsa de estudos de seus professores, conectando-se dessa maneira com o que seria sua paixão.
Esta morena espetacular é altamente reconhecida no ambiente artístico da Venezuela, não apenas por sua figura imponente e selo entre as dançarinas do ventre mais destacadas que surgiram em seu país, mas também por ser professora de dança oriental em renomadas escolas de Caracas, treinando uma nova geração de dançarinas que seguem seus passos. Uma das maiores realizações dessa bela dama, sem dúvida “estava entrando na mais importante empresa de folclore libanesa do país”. Yaira Al Said se destacou por muitos anos como a figura principal da empresa e produtora Baladna Venezuela @SomosBaladna, um espaço que também lhe permitiu percorrer o país mostrando seu grande talento, sendo uma das musas de seu diretor e produtor geral @elkiketorres. Yaira Al Said participou de grandes festivais no Egito, Panamá, Uruguai, Espanha, Venezuela e Argentina, aprendendo com grandes mestres da dança oriental, como Mamud Reda e Randa Khamel. Segundo Kike Torres, diretor da @SomosBaladna, que também é um de seus amigos mais queridos, “Yaira nos conecta com a natureza, com a Mãe Terra, hoje, com nosso eu interior e toda vez que ela dança nos deslumbra com seu poder , com sua luz e com a energia que transborda toda vez que aparece em cena. “Hoje, Yaira reside em Marrocos com seu pai, irmão e filhote, com quem ela continua nos mostrando o quão importante sua família é para ela e o presente que Deus lhe deu de ser “como uma mãe para todos.”

Sábado, 1º de Agosto de 2020

Veja Também

Dica de Leitura: O Olho Mais Azul (Toni Morrison)

“Cada livro nos abre um horizonte, uma reflexão, e é um eterno lembrete de que ...