Educação de Jovens e Adultos forma mais de 100 alunos em Hortolândia

Atualmente apenas com aulas online, iniciativa permite a conclusão do Ensino Fundamental e do Médio em 4 escolas da Rede Municipal

Com muita emoção e dedicação, 134 alunos da Rede Municipal se formaram na segunda-feira (27/07) na EJA (Educação de Jovens e Adultos), modalidade de Ensino oferecida gratuitamente pela Prefeitura de Hortolândia. Com a suspensão das aulas presenciais, medida adotada para conter a disseminação do novo coronavírus, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia adotou, desde o dia 23 de março, meios remotos que possibilitaram a continuidade dos estudos.
Os mais de cem alunos que completaram o 9º ano do Ensino Fundamental por meio da EJA, neste semestre receberão o certificado de conclusão. Para evitar aglomerações, na retirada dos históricos escolares que permitem a continuidade dos estudos no Ensino Médio, os gestores entrarão em contato com os alunos para organizar a entrega, agendando data e horário.
Para a prevenção, será necessário comparecer utilizando máscara de proteção, higienizar as mãos com álcool em gel, manter distanciamento social e levar a própria caneta. Neste período de aulas presenciais suspensas, as escolas estão abertas das 9h às 15h.
Para dar continuidade às aulas, os gestores e professores das escolas foram fundamentais para auxiliar na condução deste processo. A modalidade de Educação de Jovens e Adultos é uma aprendizagem desafiadora, que necessita de aulas mais práticas e dinâmicas, pois os alunos trabalham durante o dia e estudam à noite. Por isso, oferecer aulas online, para os profissionais, exigiu ainda mais criatividade.
Para a assistente de direção da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Marleciene Priscila Presta Bonfim, Dairce de Oliveira Iembo, este ano o trabalho foi de extrema dedicação da equipe dos professores e da gestão escolar.
“Buscamos atingir todos os alunos, através do uso do blog, do WhatsApp, ligações e, também, disponibilizando aos alunos atividades impressas. Fizemos uma força-tarefa para as avaliações, disponibilizando na escola, para os alunos que podiam vir retirar, e levamos até as casas dos idosos ou dos que não tinham como vir buscar. Para o segundo semestre, vamos intensificar ainda mais este trabalho. Nosso foco é atender 100% dos nossos alunos”, ressaltou a gestora. Para os profissionais da Educação, o desafio de ensinar de maneira remota aos alunos da EJA foi um tempo de descoberta e reinvenção.

SEM SOLENIDADE
Este ano, por conta da Covid-19 e do distanciamento social, os alunos não terão o evento de solenidade tradicional, realizado em cada semestre, mas o sentimento que fica é ainda de muita alegria e vitória. Para a aluna Mônica Coelho Costa, da Emef Marleciene Priscila Presta Bonfim, essa fase de fazer as aulas em casa foi difícil, mas o amor pelos estudos e a vontade de aprender e de continuar, alcançando até o diploma do Ensino médio e de nível superior é ainda maior.
“Retornar os estudos foi a melhor coisa que eu fiz. Na verdade, a escola era como estar numa segunda casa e lá encontramos pessoas que farão parte das nossas vidas para sempre. Me fez muito bem voltar aos estudos. Até com a minha timidez ajudou, me soltei mais. Sou uma nova pessoa. Eu agradeço aos professores e a todos os demais funcionários, que trabalham para concretizar nossos sonhos”, disse Mônica que tem 48 anos e é autônoma.
A EJA é voltada a pessoas, a partir de 15 anos, que não puderam completar os estudos na idade adequada. As aulas apresentam conteúdos que vão do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental. O objetivo é fazer jovens e adultos voltarem à sala de aula, de forma gratuita, para que ampliem os horizontes pessoais e profissionais. O segundo semestre da EJA, para os novos alunos matriculados e para os que darão continuidade aos estudos, as aulas iniciam a partir desta terça-feira (28/07).

Terça-feira, 28 de Julho de 2020

Veja Também

Covid impõe Dia dos Pais com menos abraços àqueles na ‘linha de frente’

Trabalhadores que continuam atuando contra a Covid-19 reforçam cuidados para evitar levar vírus “para dentro ...