Sistema ‘drive-thru’ segue permitido, esclarece Acias

Entidade informou ter obtido confirmação da Prefeitura de Sumaré sobre forma de atendimento; Governo do Estado também reafirma autorização

A Acias (Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Sumaré) emitiu na terça-feira (14/07) uma nota em que afirma ter obtido da Prefeitura a confirmação de que a retirada de produtos através do sistema de “drive-thru” (em que o cliente retira a mercadoria na porta ou estacionamento da loja, a pé ou sem sair do próprio veículo) continua autorizada na cidade. A Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, confirmou a informação à reportagem, desde que a retirada seja feita “dentro das normas”.
Questionadas, as prefeituras de Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa e Paulínia também informaram que o “drive-thru” está autorizado nos respectivos municípios, desde que os clientes não entrem nos estabelecimentos. O Governo do Estado também confirmou que, mesmo na “fase vermelha” do Plano São Paulo, os comércios não essenciais das cidades da região podem entregar as vendas por “drive-thru”.
Na sexta-feira (10/07), a Acias afirmou ter recebido reclamações de comerciantes que teriam sido supostamente “impedidos” de continuar as vendas com entregas pelo “drive-thru” durante uma ação de fiscalização de cumprimento das regras do Plano São Paulo por fiscais municipais.
Ao informar que entraria em contato com representantes da gestão municipal para se informar sobre a suposta proibição do “drive-tru”, a Acias adiantou “entender que as vendas através de delivery (entrega em domicílio) e drive-thru não desrespeitam as regras da ‘fase vermelha’ do Plano São Paulo e, inclusive, foram permitidas pela Prefeitura no início da flexibilização da quarentena”, em junho.
Ainda segundo a Acias, durante o último final de semana, o próprio prefeito Luiz Alfredo Dalben (PPS) e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Cláudio Padovani, “esclareceram que, como já informado pela própria Acias, a fiscalização visava orientar os comerciantes e consumidores quanto às posturas não permitidas, tais como vendas na porta dos estabelecimentos, entre outras”, e que as entregas e retiradas na porta continuavam autorizadas mesmo aos não essenciais.

REGRAS
“A Acias esclarece que o drive-thru e o delivery são permitidos, desde que realizados nos estritos limites da Portaria nº 1, de 30 de março de 2020, da Secretaria de Saúde do Município de Sumaré, anexa ao Decreto Municipal nº 10.779/2020. Para a segurança de todos, a Acias agradece a colaboração com relação à questão”, reforçou a entidade de classe.
A portaria citada estabelece que bares, restaurantes, lanchonetes, cafeterias, lojas de conveniências e similares não poderão atender ao público presencialmente, ficando autorizado apenas o atendimento virtual ou via telefone com operações de entrega via delivery e drive-thru.
Estabelece ainda, no que diz respeito às atividades econômicas comerciais não essenciais, que estas “deverão manter o atendimento não presencial na execução de suas atividades, impedindo o acesso de clientes no interior dos estabelecimentos, desenvolvendo suas atividades comerciais por meio de entrega de produtos em sistema: I – delivery: entrega de produtos à distância, por meio de entregadores que poderão utilizar veículos automotores como caminhões, vans, carros, motos, patinetes elétricos, bicicletas motorizadas ou elétricas; equipamentos não motorizados como bicicletas e a pé; II – drive-thru: entrega de produtos em circuito, organizado na via pública ou estacionamento próprio do estabelecimento”.
O artigo 4º da portaria detalha ainda como os estabelecimentos devem organizar o sistema de entrega de produtos na porta ou estacionamento – impondo, por exemplo, uma distância mínima de dois metros entre pessoas ou veículos.

Quarta-feira, 15 de Julho de 2020

Veja Também

Sumaré deve ganhar uma unidade do Poupatempo Paulista ainda neste ano

Notícia foi confirmada pelo deputado Dirceu Dalben e comemorada pelo prefeito Luiz Dalben; Hortolândia também ...