Taxa de crescimento semanal da Covid ‘desacelera’, mas a de óbitos aumenta

Mesmo após início da “retomada”, variação semanal de casos caiu de uma média de 42,5% em maio para 36,5% em junho

Apesar de variar bastante a cada semana, na média, a taxa de crescimento de novos casos de Covid-19 na área de cobertura do Jornal Tribuna Liberal caiu levemente em junho, o 1º mês da retomada gradual das atividades econômicas não essenciais, na comparação com o mês anterior, maio, quando ainda vigorava a quarentena total no Estado – uma situação agora conhecida como “fase vermelha”. Por outro lado, a taxa semanal de evolução dos óbitos acelerou na mesma comparação (veja abaixo).
Medida pela reportagem sempre às sextas-feiras, essa taxa – o percentual de crescimento de casos positivos de Covid-19 a cada 7 dias, na soma das cidades de Sumaré, Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa e Paulínia – variou de 32% a 64% durante as cinco semanas de maio, com uma média de crescimento de 42,5% por semana.
As medições foram realizadas nos dias 1º, 08, 15, 22 e 29 de maio. Já nas quatro medições semanais de junho (nos dias 05, 12, 19 e 26), a taxa variou de 27% a 42%, com uma média de 36,5%.
Em ambos os casos (maio e junho), essa taxa em torno dos 40% indica que o total de novos casos de Covid-19 dobra a cada período de pouco mais de duas semanas – como realmente comprovam os números de casos ao longo das últimas sextas-feiras.
De 84 novos pacientes positivos em 7 dias, no começo de maio, a microrregião viu um salto para 199 novos casos em 7 dias em 05 de junho, e para 620 novos positivos no mesmo período de uma semana em 26 de junho, quando o total de casos ultrapassou os 2 mil (eram 2.091 “positivados” em 26/06). Houve uma média de 100 novos casos por semana em maio, e de 357 novos casos por semana em junho.

ÓBITOS
O mesmo cálculo semanal mostra também um aumento na taxa semanal de evolução de óbitos na microrregião, na comparação entre maio (antes da reabertura) e junho (depois do Plano São Paulo). Em maio, em média, o total de óbitos cresceu 24,5% a cada sete dias, com quatro novos óbitos por semana. O quinto mês do ano viu o total de mortos subir de 12 para 28 na soma das cinco cidades.
Já em junho, essa taxa semanal de aumento nas mortes causadas por Covid-19 foi de 32,0%. Foram, em média, 15,5 mortes por coronavírus por semana – com um “pulo” de 37 óbitos, em 05 de junho, para 97 na última sexta-feira, 26 de junho.

INCIDÊNCIA
A reportagem também calculou, sempre com base nos dados diários da pandemia informados pelas prefeituras das cinco cidades, a taxa incidência de casos positivos e mortes por Covid-19 a cada 100 mil habitantes – dado tradicionalmente utilizado para dar uma ideia da real dimensão de uma epidemia em uma determinada área.
A análise mostra que o município com maior incidência de casos positivos de infecção pelo novo coronavírus é Paulínia, com 580,3 casos de Covid-19 para cada 100 mil habitantes. A cidade de 109,4 mil habitantes tinha, na última sexta- -feira, 635 casos positivos. Em seguida veem Monte Mor (411,5 casos para cada 100 mil habitantes), Sumaré (226,2), Hortolândia (203,1) e Nova Odessa (169,5).
Obviamente, como tem a maior população da microrregião, Sumaré tem também o maior número absoluto de casos: 639, quase o mesmo total que a muito menos populosa Paulínia. Na média das cinco cidades (que possuem 742.662 habitantes, segundo o IBGE, e 2.091 casos de Covid-19), a taxa é de 281,5 casos para cada 100 mil pessoas.
Quanto aos óbitos, a taxa de incidência até aqui muda de figura, e Monte Mor “assume” o primeiro lugar, com 20 mortes pelo novo coronavírus para cada grupo de 100 mil habitantes, até aqui (são, na verdade, 12 mortes para uma população de 59.772 pessoas). A menor incidência é a de Paulínia, com “apenas” 10 óbitos por 100 mil pessoas. Na média, a microrregião tem 13 mortes pela nova doença a cada 100 mil habitantes.

AVANÇO INTERIOR
O rápido avanço do coronavírus no interior e litoral de São Paulo reforçou o alerta do Governo do Estado em relação a casos e mortes por Covid-19. Em apenas quatro dias, o percentual de novos contaminados fora da capital praticamente dobrou em relação ao mesmo índice da semana anterior.
De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde e do Centro de Contingência do Coronavírus, entre 21/06 e 24/06, o interior viu 10.752 novas confirmações de casos, ante 7.670 na capital. Em apenas quatro dias, a pandemia avançou 28,7% a mais fora da cidade de São Paulo. Também pela primeira vez, o número absoluto de mortes por Covid-19 no interior (6.677) superou o da capital (6.675) ao longo da pandemia.

Domingo, 28 de Junho de 2020

Veja Também

Câmara Municipal aprova serviços de beleza como essenciais em Sumaré

Medida aprovada beneficia cabeleireiros, barbeiros, esteticistas, manicures, pedicures, depiladores e maquiadores Os vereadores de Sumaré ...